A reunião dos órgãos da direcção da FPF pretende analisar a participação dos Navegadores no Mundial da África do Sul, mas a hipótese de demitir Carlos Queiroz não deverá estar em cima da mesa.

“Podem surgir algumas vozes críticas ao trabalho do seleccionador, mas a sua continuidade não será sequer considerada”, disse à Agência Lusa uma fonte da direcção federativa, para quem qualquer decisão “passará sempre, como é habitual, pelo presidente”.

Segundo a mesma fonte, a “incumbência de contratar ou despedir” um seleccionador nacional tem sido e vai continuar a sê-lo “delegada no presidente” e este “não pondera tal hipótese”, mesmo depois da polémica causada pelas declarações de Carlos Queiroz ao semanário Sol.

A rapidez e contundência com que este veio a público negar tais declarações e a preocupação que revelou em “esclarecer pessoalmente o presidente”, a quem elogiou publicamente, sobre o teor das suas declarações, “evitou que estas minassem a relação de confiança e colocassem o seleccionador numa posição insustentável”.

Por outro lado, a despedimento de Carlos Queiroz, que recebeu só de prémio pela presença do Mundial 720 mil euros, correspondente a 10 por cento da verba paga pela FIFA à FPF (7,2 milhões de euros) pela chegada aos oitavos de final da prova, custaria aos cofres federativos um montante de, pelos menos, 3,2 milhões.

Acresce, ainda, que falta apenas um mês e meio para o início da campanha portuguesa para o Euro2012, a disputar na Ucrânia e na Polónia, fase de apuramento que se iniciará a 3 de Setembro, com Portugal a receber a selecção de Chipre, no Grupo H de qualificação, do qual também fazem parte Dinamarca, Noruega e Islândia.

Em todo o caso, uma eventual substituição de Carlos Queiroz revelar-se-ia sempre uma tarefa complicada em tão curto espaço de tempo.

Esta reunião para analisar a participação portuguesa na África do Sul só não se realizou há mais tempo por razões de saúde de Gilberto Madail.

Além do presidente e dos elementos que compõem a direcção, estará presente na reunião, com início agendado para as 15:00 de quarta-feira na sede federativa, o director para o futebol, Carlos Godinho, que integrou a comitiva lusa que se deslocou à África do Sul.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.