“Não consigo imaginar um Mundial sem jogadores em São Paulo”, afirmou em conferência de imprensa dedicada aos Jogos Olímpicos Rio de Janeiro2016, dirigindo-se aos responsáveis locais.

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) decidiu excluir o paulista e histórico Estádio do Morumbi devido à falta de garantias financeiras para a sua reabilitação, deixando a maior metrópole brasileira, com cerca de 17 milhões de habitantes, órfã de encontros do Mundial2014.

A renovação de outro recinto mítico, o carioca Maracanã, também tem gerado preocupação, com novo adiamento da adjudicação das obras, estimadas em 400 milhões de dólares (cerca de 316 milhões de euros).

Até agora, a FIA aprovou os projectos de seis dos 12 recintos candidatos a acolher jogos do torneio: Belo Horizonte, Brasília, Cuiaba, Curitiba, Manaus e Porto Alegre.

Entretanto, outros responsáveis pela organização anunciaram investimentos na ordem dos três mil milhões de dólares (cerca de 2,3 mil milhões de euros) em obras de ampliação dos aeroportos e de perto de 400 milhões de dólares (310 milhões de euros) em portos marítimos.

“Agora temos os investimentos para algumas áreas sensíveis como os transportes”, afirmou o ministro brasileiro dos Desportos, Orlando Silva, adiantando serem esperados cerca de 600 mil visitantes estrangeiros e a deslocação de três milhões de brasileiros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.