França e Inglaterra: a atual campeã do Mundo enfrenta a finalista do último Europeu este sábado nos quartos de final do Mundial2022, naquela que é vista como uma 'final antecipada' da prova.

O confronto entre estes dois rivais europeus há décadas é apenas o primeiro em fases a eliminar dos Mundiais de futebol. O jogo terá lugar no majestoso estádio Al-Bayt, em Al Khor, a 45 quilómetros de Doha, a partir das 19h00, hora de Portugal continental.

O vencedor jogará nas meias-finais, na quarta-feira, de novo no Al-Bayt, contra quem ganhar o duelo entre Marrocos e Portugal, que também jogam este sábado às 15h00 de Portugal continental.

Os 'Bleus' e os 'Three Lions', cujo último confronto data de 2017, já se defrontaram 33 vezes desde 1923, mas os seus únicos dois duelos em Mundiais de futebol, no Inglaterra1966 e no Espanha1982, ambos na primeira fase, terminaram com uma vitória inglesa.

A França eliminou a Polónia ao vencer por 3-1 nos oitavos de final com uma exibição brilhante de Kylian Mbappé, autor de dois golos e uma assistência para Olivier Giroud.

A Inglaterra, por sua vez, depois de sofrer na primeira meia hora de jogo, acabou a bater o Senegal por 3-0 com uma grande partida da nova joia do futebol europeu, Jude Bellingham, de 19 anos, e o primeiro golo neste Mundial do avançado e capitão Harry Kane.

- Uma ameaça chamada Mbappé -

Se há um jogador que tem desequilibrado neste Qatar2022, o seu nome é Kylian Mbappé.

Melhor marcado do torneio com cinco golos em quatro jogos, o avançado da atual campeã mundial é uma dor de cabeça para o selecionador Gareth Southgate e toda a seleção de Inglaterra.

"Kylian sempre será Kylian, com essa capacidade de ser decisivo a qualquer momento", disse o técnico da seleção de França, Didier Deschamps, em conferência de imprensa, na sexta-feira.

O craque, que faz 24 anos no dia 20 de dezembro, foi fundamental para os 'Bleus' na primeira fase, contra a Dinamarca, jogo em que marcou dois golos na vitória por 2-1, e nos oitavos de final, onde destruiu a Polónia com dois golos e uma assistência.

Co Ousmane Dembelé e Antoine Griezzmann, Mbappé aproveita o 'trabalho sujo' de Olivier Giroud, o avançado que atua como pivot e assim deixa livre os outros avançados e cria espaços.

Mbappé "é um jogador de classe mundial que sempre aparece quando todos precisam dele. É isso que esses jogadores diferenciados fazem. Esse é o desafio que enfrentamos", disse Gareth Southgate.

"Imagino que a Inglaterra terá um onze especial, como os nossos quatro rivais anteriores fizeram. Kylian tem essa capacidade de fazer a diferença, mesmo no último jogo, onde não estava na sua melhor forma", devido a um desconforto no tornozelo, disse o técnico francês.

A presença de Mbappé levaria o treinador inglês a abandonar o 4-3-3 ofensivo que tinha proposto até agora para um 3-4-3 ou 3-5-2 em que o lateral Kyle Walker atuaria como terceiro central e seria o encarregue de conter o camisa '10'.

"Este jogo não é Inglaterra contra Mbappé, é Inglaterra contra França. Sei que (Mbappé) é um grande jogador, mas não estamos a jogar ténis. Não é um desporto individual, é um jogo de equipa. Não podemos esquecer (Olivier) Giroud, que marcou inúmeros (golos) e (Ousmane) Dembele, que para mim é tão bom pelo outro lado", afirmou Walker, que já enfrentou o avançado pelo seu clube, o Manchester City, nas meias-finais da Liga dos Campeões da Europa.

- Poder de fogo inglês -

Mas se a França intimida com Mbappé e companhia, a Inglaterra não fica muito atrás.

Os inventores deste belo desporto mostraram um futebol ofensivo e coletivo que encantou até agora no Mundial2022.

Com Harry Kane como 'assistente' em vez de matador letal, a velocidade nas pontas de Buyako Saka, Phil Foden, Marcus Rashford, Grealish e Raheem Sterling - um dilema para Southgate, que tem jogadores ofensivos em abundância - e o talento de Bellingham, a Inglaterra já marcou doze golos em quatro jogos e sofreu apenas dois, ambos na vitória por 6-2 sobre o Irão com a vantagem já consolidada.

"Na verdade, as laterais terão que ser bem fechadas", admitiu Giroud.

Em suma, será um jogo em que a promessa de um futebol ofensivo e de golos parece garantida.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.