“Sei que há muitos brasileiros tristes, mas não há ninguém mais triste do que o nosso grupo. Agora não faz sentido procurar culpados. Sei que era um líder desta equipa mas havia outros e, como eu, milhões de pessoas queriam o título”, afirmou Kaká, em declarações citadas pelo diário espanhol “AS”.

“Este sentimento deve-nos servir para lutar pelo Brasil nas próximas competições”, concluiu o internacional brasileiro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.