Zlatan Ibrahimovich afirmou que a Suécia era uma seleção mais temível quando contava consigo nas escolhas. À Sky Sports Italia, o antigo internacional sueco disse que agora a seleção joga de uma forma mais unidas, mas que, no fundo, não são tão fortes como eram noutras ocasiões.

“ Sem Ibrahimovich talvez haja mãos espírito de equipa, mas sem mim não são tão bons. É mais fácil jogar com poucas expetativas e quando eu estava lá havia mais expetativas. Agora começam do zero e todos têm hipóteses de se testarem”.

Questionado sobre se ponderaria regressar à Suécia se a formação do norte da Europa garantisse a presença no Campeonato do Mundo, Zlatan reiterou que o seu tempo passou, mas que continua a querer a Suécia no Mundial.

“ Eu acredito que o Zlatan já teve o seu tempo na seleção nacional. Talvez pudesse ter feito algo mais ou qualquer coisa de forma diferente, mas foi o que consegui. Independentemente dessas questões, seria muito bom ver a Suécia no Campeonato do Mundo”.

Recorde-se de que a Suécia está no play-off de acesso à fase de grupos do Campeonato do Mundo de 2018. Antes da prova que se vai disputar na Rússia, o conjunto nórdico tem de eliminar Itália no play-off. A primeira mão vai ser jogada em território sueco.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.