“O caso está entregue ao departamento jurídico” disse à agência Lusa fonte do clube, recusando fazer mais comentários sobre a entrevista de Izmailov, publicada hoje no diário Sovietskii.

O médio russo, que deverá ser operado na Alemanha ao joelho direito, critica o regulamento interno do clube, refere que as relações com a direcção do clube “estão longe de ser ideais” e não poupa o departamento médico.

“Os médicos da equipa são tão ridículos que nem quero falar deles. Quanto à direção, esses rapazes não sabem o que é manter a palavra. O presidente do Sporting prometeu-me, há um ano atrás, rever as condições do meu contrato para melhor, mas depois esqueceu as suas palavras. E não se pode recordar até agora”, afirmou.

Costinha, director de futebol do Sporting, é também visado nas críticas, com o médio russo a afirmar: “Ele prometeu ir ao meu encontro e deixar-me sair do Sporting se eu tivesse uma proposta de outro clube. Quando fui ter com ele com várias propostas sérias, ele respondeu com uma negativa”.

Apesar de todas as críticas e de ameaçar “levar os ‘leões’ a tribunal, Izmailov lembrou que tem contrato com o Sporting por mais três anos e garante que “irá continuar a trabalhar como antes”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.