Contratado ao Real Madrid por sete milhões de euros, Javi García rapidamente se impôs como elemento fundamental na estrutura de Jorge Jesus para o Benfica. O médio defensivo, de 22 anos, reparte os elogios que tem recebido com os seus colegas e explica que o trabalho diário está na base dos bons resultados. "Temos trabalhado muito nos treinos. O grupo está muito unido, cada um sabe o que tem de fazer, e isso nota-se no campo. Acho que há uma boa dinâmica, mas sobretudo a humildade de reconhecer que estamos no início do caminho, e que só pensando jogo a jogo e enfrentando cada desafio como se fosse o último das nossas vidas podemos alcançar os objectivos propostos", revelou o jogador espanhol.

Javi García adiantou ao site da UEFA que ficou "muito surpreendido" com o cenário encontrado  na Luz. "Quando aqui cheguei, sabia que o Benfica era um grande da Europa, mas não conhecia a 10 por cento a sua realidade, as suas instalações. É, sem dúvida, o maior clube português", frisou o jogador. E no discurso de Javi García, os elogios ao clube cruzam-se com as palavras sobre Jorge Jesus: "É muito persistente, atento a todos os detalhes, tacticamente muito exigente, o que significa que todos os treinos são muito fortes. Mas só com trabalho se conseguem alcançar resultados."

Na antecâmara de um crucial embate para os encarnados na Liga Europa, frente ao líder do grupo, Everton, o médio reitera o objectivo de uma vitória e confessa que está muita coisa em jogo no embate de quinta-feira. "Como em qualquer competição queremos acabar em primeiro, neste caso no lugar cimeiro do nosso grupo, para passarmos à fase seguinte. O próximo jogo com o Everton vai marcar um pouco a definição da classificação. Vamos ter de garantir a vitória frente ao Everton. Vai ser um jogo difícil, mas estamos confiantes".

Para o médio das águias, a euforia dos adeptos do Benfica contagia a equipa, mas fica fora do relvado quando os jogos começam. "Estamos apenas no começo, as coisas têm-nos saído bem, mas temos de ter a consciência de que ainda falta muito campeonato e que não nos podemos distrair. Os adeptos estão muito felizes e o grupo está empenhado em dar-lhes essa alegria. Tem sido impressionante a maneira como nos têm apoiado", disse.

Por outro lado, Vicente del Bosque já veio publicamente elogiar as exibições de Javi García, alimentando assim a esperança do médio em chegar à selecção espanhola, actual campeã europeia em título. "Não há nenhum jogador que não sonhe em representar o seu país. Eu não sou excepção. Quero um dia fazer parte da seleção principal, mas estou consciente de que é muito difícil. Há muitos bons jogadores a querer e a ambicionar o mesmo que eu, por isso o que digo é que o mais importante é continuar a fazer um bom trabalho no Benfica, fazer o maior número possível de jogos e depois logo se verá."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.