Dinheiro é o que não falta no futebol inglês. Os 92 clubes de Inglaterra tiveram uma receita de 4,9 mil milhões de euros em 2015/2016. É um recorde, de acordo com a consultora Deloitte.

Só os principais clubes da Premier League tiveram receitas de 4,05 mil milhões de euros no final do ano em que também terminou o anterior contrato coletivo de televisão, o que representa um aumento de 9% em relação a época anterior. No seu relatório anual sobre as finanças do futebol, a Deloitte sublinha que as receitas irão continuar a crescer no exercício de 2016/2017.

Com o aumento das receitas, veio também o aumento das despesas. Os custos salariais cresceram 12 por cento, com gastos na ordem dos 2,59 mil milhões de euros. Os 20 clubes da Premier League tiveram ganhos, pelo terceiro ano seguido, tendo-se fixado em 563 milhões de euros na época 2015/2016.

Parte desse aumento é justificado pela Deloitte com os ganhos dos clubes ingleses nas provas da UEFA.

"Na época 2015/2016, os seis principais clubes ingleses que estiveram nas fases de grupos das provas da UEFA, beneficiaram dos novos acordos de direitos televisivos da UEFA, o que resultou num aumento das receitas desses mesmos clubes nas provas europeias em cerca de 100 milhões de libras [cerca de 112 milhões de euros]", sublinhou Dan Jones, da Sports Business Group.

A Deloitte prevê que as receitas dos principais clubes ingleses cheguem aos 4,5 bilhões de libras, cerca de 5,07 mil milhões de euros.

Por exemplo, o Huddersfield Town, recentemente promovido à Premier League, deverá ter receitas na ordem dos 191 milhões de euros (170 milhões de libras) só por estar entre os grandes do futebol inglês. E se sobreviver à descida na sua primeira época, estas receitas podem chegar aos 326 milhões de euros (290 milhões de libras).

A Premier League continuará a crescer nas receitas, após a competição entre a Sky Sport e a BT ter levado o valor dos direitos de transmissão dos jogos para o triénio 2016-2019 para 5,4 mil milhões de libras, cerca de 6,08 mil milhões de euros.

No mesmo relatório, a consultora prevê que o mercado europeu de futebol atinja um valor de 25 mil milhões de euros na temporada 2016/17, um aumento de 13 por cento rem relação a 2014/2015. As receitas agregadas dos clubes dos cinco principais campeonatos (Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França) deverá ter um aumento de 12 por cento e chegar aos 13 mil milhões de euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.