A pandemia de COVID-19 continua a crescer na Europa, o que levou muitos governos a tomarem medidas mais drásticas, como o decretar do estado de emergência. O futebol profissional é das poucas atividades que não foram afetadas pelas novas medidas mas Pep Guardiola admite que isto poderá mudar.

O treinador do Manchester City não coloca de parte uma nova paragem na Premier League, depois de o Primeiro-ministro, Boris Johnson, ter decretado um novo período de confinamento em Inglaterra.

"Temos de ter consciência. A realidade é dura e, se tivermos de parar, iremos parar. Se tivermos de jogar porque decidem que é bom para a sociedade, não sei. […] O primeiro-ministro tomou esta decisão porque a situação está a piorar. Aconteceu em Espanha, Alemanha e França. Em todo o lado. Por isso, o vírus continua por aí", lembrou o técnico catalão do Manchester City, em declarações reproduzidas pelo jornal britânico 'Mirror'.

Guardiola lembrou que o futebol não pode ser visto de forma diferente em relação às outras atividades.

"O mundo do futebol não pode ser uma exceção àquilo que está a acontecer na sociedade. Se tivermos que jogar, jogaremos. Mas não queremos ser diferentes do resto da sociedade quando tiverem que fechar restaurantes ou o que for", atirou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.