Pep Guardiola está debaixo de fogo depois da série de maus resultados do Manchester City. O técnico espanhol tem sido muito criticado por não alterar o seu esquema de jogo para se habituar à Premier League. Perante às críticas, o catalão assegurou, em conferência de imprensa, que as coisas não têm corrido bem ultimamente, mas que não vai mudar a forma de trabalhar.

"Temos que aceitar que o último mês não foi bom. Não ganhámos os últimos jogos em casa, mas não há qualquer possibilidade de mudar o sistema de jogo. Creio que a forma como gosto de jogar, lamento. Se faço mal, o presidente decidirá, mas não há forma de mudar".

Apesar da convicção, Guardiola admite que está a ter mais dificuldades do que estava à espera nesta sua primeira aventura pela liga inglesa. No entanto, o catalão refugia-se nas situações de Liverpool e Alex Ferguson.

"Pensei que me custaria menos, mas estou certo que lá chegarei. Se há pessoas a querer que eu falhe, não posso dizer nada. Ferguson, o meu ídolo, precisou de 11 anos para ganhar a Premier League. O Liverpool, um clube histórico, está há muitos anos sem ganhar. Dê-me tempo".

O trabalho de Pep Guardiola tem sido posto em causa depois das recentes exibições na Premier League. A derrota frente ao Leicester City por 4-2 foi a gota de água que fez transbordar o copo no que toca aos adeptos dos 'citizens'.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.