O capitão do Chelsea, John Terry, admitiu que tanto ele como os seus companheiros têm uma quota-parte de responsabilidade na saída do treinador português André Villas-Boas, após menos de um ano no cargo.

Numa entrevista ao canal televisivo do clube inglês, na quarta-feira, John Terry reconheceu que «o fraco desempenho dos jogadores do Chelsea» também contribuiu para o insucesso da equipa.

Villas-Boas foi despedido no domingo pelo proprietário do Chelsea, Roman Abramovich, depois de uma sequência de maus resultados, que deixou o clube fora dos quatro primeiros lugares da Liga inglesa.

«É triste para André Villas-Boas, porque, infelizmente, caiu tudo sobre a sua cabeça, quando eu acho que os jogadores deveriam ter erguido as mãos e dito que não tinham sido suficientemente bons e assumido juntos os erros cometidos», disse Terry.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.