O Clássico entre o FC Porto e Benfica está cada vez mais perto e o jogo no Estádio do Dragão já ‘aquece’ à espera do que vão fazer as formações orientadas por Sérgio Conceição e Rui Vitória. Na antevisão do encontro entre ‘dragões’ e ‘águias’ recordamos o percurso do FC Porto até ao clássico na 13ª jornada da Primeira Liga.

O campeonato começou da melhor forma para o FC Porto. Com Sérgio Conceição em estreia no comando técnico da equipa num jogo de Primeira Liga, os ‘azuis e brancos’ venceram o Estoril por 4-0 no Estádio do Dragão.

Uma entrada com o pé direito a que se sucedeu novo triunfo no campeonato frente ao Tondela por 1-0.  As vitórias foram aumentando de número no arranque da época. Os ‘dragões’ somaram sete triunfos seguidos nas dez primeiras jornadas. Em casa, os ‘azuis e brancos’ venceram o Moreirense (3-0 na 3ª jornada), Chaves (3-0 na 5ª jornada) e Portimonense (5-2 na 7ª jornada). Fora de portas, os triunfos não foram tão esclarecedores: Triunfo sobre o SC Braga (0-1 na 4ª jornada) e uma vitória sobre o Rio Ave (2-1 na 6ª jornada).

Na 8ª jornada Sérgio Conceição viajou para a capital para enfrentar o Sporting no primeiro clássico da temporada. No terreno dos ‘leões’, o encontro não teve qualquer golo e houve uma divisão de pontos. Tanto o conjunto portista como o Sporting perdiam os primeiros pontos.

Patrício impede voo do 'Dragão' e Clássico termina empatado
Patrício impede voo do 'Dragão' e Clássico termina empatado
Ver artigo

Após o empate com o Sporting, o FC Porto reencontrou o caminho para as vitórias na Primeira Liga somando três vitórias seguidas no campeonato. Na receção ao Paços de Ferreira, os ‘dragões’ golearam a formação da capital do Móvel por 6-1 na 9ª jornada do campeonato. Seguiu-se o dérbi da Invicta, no Estádio do Bessa, onde o FC Porto bateu o Boavista por 3-0. Na 11ª jornada, o Belenenses foi ao reduto dos ‘dragões’ perder contra a equipa da casa por 2-0.

Na derradeira ronda antes do clássico com o Benfica, o FC Porto volta a perder pontos ao empatar com o Desportivo das Aves por 1-1. A equipa de Sérgio Conceição esteve a vencer, mas permitiu o empate numa altura em que jogava com menos uma unidade no relvado.

Jogar em casa tem sido sinónimo de golos

Na análise aos golos marcados esta temporada verifica-se que o FC Porto apresenta mais aptidão para marcar em casa do que fora de portas. À 12ª jornada, os ‘dragões’ contabilizam 31 golos marcados sendo que 23 deles foram contabilizados nos jogos dentro do seu reduto.

Clássico: FC Porto soma 50 vitórias caseiras e só 13 derrotas frente ao Benfica
Clássico: FC Porto soma 50 vitórias caseiras e só 13 derrotas frente ao Benfica
Ver artigo

Para estes números destaca-se o contributo de Vincent Aboubakar e Mousa Marega. A dupla de avançados está de regresso após uma temporada fora do Estádio do Dragão por empréstimo e foram revitalizados por Sérgio Conceição que apostou nas suas reintegrações.

O camaronês (melhor marcador da equipa com 15 golos em 19 jornadas) voltou atrás nas palavras de que nunca mais vestiria a camisola do FC Porto para se tornar no melhor marcador enquanto o maliano passou de ‘patinho feio’ a referência ofensiva até se ter lesionado.

Como não são só os avançados que marcam golos, Marcano Felipe e Danilo entram nas contas de um conjunto com ‘apetite’ para marcar. Em conjunto, a dupla de centrais já conta com seis golos marcados. Danilo Pereira acrescenta mais três à contagem.

Em sentido inverso, a defesa dos ‘azuis e brancos’ tem sido uma das menos permeáveis no campeonato. Nas primeiras cinco jornadas, os ‘dragões’ não sofreram qualquer golo na prova. Em 12 jornadas, apenas em quatro delas houve tentos contra os ‘dragões’. Rio Ave, Portimonense, Paços de Ferreira e Desportivo das Aves foram as equipas que obrigaram Iker Casillas e José Sá a irem buscar a bola ao fundo das redes. Apenas os algarvios conseguiram marcar mais do que um golo ao FC Porto na Primeira Liga.

Oscilações na Europa do futebol e um apuramento possível

Nas competições europeias, o FC Porto encontra-se numa situação onde depende apenas de si mesmo para garantir a passagem aos oitavos de final da Liga dos Campeões.

Depois de duas derrotas (Besiktas em casa e RB Leipzig na Alemanha), duas vitórias (Mónaco 3-0 em França e RB Leipzig 3-1 em casa) e um empate (Besiktas 1-1 na Turquia) basta igualar o mesmo resultado que o RB Leipzig faça contra o Besiktas na última jornada. No Estádio do Dragão, a equipa lusa recebe o Mónaco na sexta jornada da fase de grupos da Champions.

'Fórmula' Champions ou 'Fórmula' campeonato em dúvida

A principal questão sobre como o FC Porto se vai apresentar frente ao Benfica gira à volta das ‘peças’ que Sérgio Conceição vai apresentar no encontro. A ‘fórmula’ habitual da Primeira Liga tem sido colocar apenas dois homens no meio-campo enquanto dois extremos e dois avançados atacam a baliza e pressionam o adversário.

Mais de metade dos golos do FC Porto na Champions surgiram através de bola parada
Mais de metade dos golos do FC Porto na Champions surgiram através de bola parada
Ver artigo

No entanto, o treinador do FC Porto, nos jogos europeus e frente ao Sporting, colocou em campo uma estratégia diferente em que Sérgio Oliveira entra no onze para dar mais ‘músculo’ ao meio campo e assistir no controlo da zona intermédia do terreno.

O encontro com o Mónaco foi a primeira ocasião em que os ‘azuis e brancos’ apresentaram a ‘fórmula’ Champions com um resultado extremamente positivo (vitória por 3-0) sobre o campeão francês.

‘Retornados’ em destaque na nova temporada

O FC Porto apenas investiu um milhão de euros na contratação de Vaná ao Feirense no arranque desta temporada. No entanto, Sérgio Conceição conta com vários ‘reforços’ para esta temporada. Sem capital para investir, o treinador do ‘azuis e brancos’ teve de reaproveitar os jogadores que estiveram emprestados na época passada.

Para além dos supramencionados Aboubakar e Marega, Ricardo Pereira, Reyes e Hernâni integram o plantel depois de um ano fora. O avançado camaronês tem sido o regresso mais proveitoso enquanto Marega e Ricardo Pereira são escolhas para os onzes titulares.

Em sentido inverso, Reyes e Hernâni ainda procuram ganhar mais espaço nas escolhas do treinador apesar de fazerem parte do plano de Sérgio Conceição.

O Clássico entre o FC Porto e o Benfica está marcado para sexta-feira às 20h30 no Estádio do Dragão. Os ‘azuis e brancos’ são lideres do campeonato com 32 pontos, mais quatro pontos do que os ‘encarnados’ que são terceiros classificados na Primeira Liga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.