Vieirinha é um dos emigrantes de sucesso no futebol português, com a sua afirmação no Wolfsburgo e na competitiva Bundesliga. No entanto, o antigo jogador do FC Porto não deixa de estar atento a Portugal e numa entrevista ao jornal O Jogo analisou o atual momento de transição que se vive no Dragão.

"O problema do FC Porto é que se habituou, e bem, a estar sempre na liderança. Quando isso não sucede, alguma coisa se passa. Só quem está dentro do clube é que sabe as razões e os motivos que levam a despedir treinadores e a contratar jogadores", refere o internacional português, acrescentando: "Para quem está fora como eu, a mística é ganhar e estar na liderança. Há ano e meio que o FC Porto não está à frente, ou melhor, esteve uma jornada e pronto, por isso é natural que se tente mudar. Não é bom despedir treinadores, mas as pessoas que estão no clube é que sabem o que querem e o projeto que têm para os próximos anos".

No entender de Vieirinha, Sporting e Benfica também estão numa boa fase, o que é um sinal de maior competitividade. "Tenho visto o Sporting, gosto muito da sua maneira de jogar. Jesus implementou um modelo empolgante, como já tinha feito no Benfica, que agrada ao espectador. Agora, no Sporting, repete essa dinâmica, com jovens de enorme margem de progressão. Todos juntos, estão a fazer um excelente trabalho", frisou, em relação aos leões.

Já sobre os encarnados, o jogador adivinha dificuldades na revalidação do 'tri', apesar de deixar elogios. "O Benfica não está nada mal, antes pelo contrário, anda a par do FC Porto, mas alcançar o tri pode ser mais complicado, face à renovação no plantel e à qualidade dos rivais", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.