Dada a vastidão do tema e a alargada discussão por parte de alguns associados, o presidente da Mesa da Assembleia Geral adiou para tempo oportuno a convocação de nova reunião para a continuação dos trabalhos para aprovação dos restantes artigos.

Os dois pontos que à partida poderão suscitar maior discussão estão relacionados com a data das eleições, prevista para o período de 15 de Maio a 15 de Junho, e a remuneração de três elementos da direcção, consagrados nos artigos 39 e 54, respectivamente.

O primeiro caso pode causar polémica porque colide com o período de preparação das temporadas futebolísticas, enquanto o segundo caso prevê a remuneração de três vice-presidentes, "decidida por deliberação do Conselho Fiscal, precedida de parecer do Conselho Académico, e tendo como limite máximo a remuneração de director geral da função pública".

A proposta de estatutos da equipa de trabalho liderada pelo vice-presidente da direcção Gonçalo Capitão, da qual fizeram parte ainda o presidente, José Eduardo Simões, o vice-presidente Ricardo Guedes Costa e elementos da Assembleia Geral como Figueiredo Dias e Paulo Mota Pinto, teve o contributo de alguns associados, além de personalidades ligadas ao mundo academista.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.