Em 2011/2012, Alex Sandro assinava pelo FC Porto. O lateral do Santos chegou ao emblema da Invicta juntamente com Danilo, depois de ambos terem vencido a Taça Libertadores pelo Santos, numa equipa onde Danilo jogava mais e o jovem lateral esquerdo era suplente de Léo, ex-Benfica. Depois um saiu para a Juventus e outro para o Real Madrid mas quis o destino que os dois voltassem a encontrar, agora na Juventus, além da seleção brasileira.

Numa entrevista ao canal de YouTube de Raiam Santos, o agora lateral da Juventus recordou os primeiros tempos no FC Porto e o impacto que Lucho González teve na sua carreira.

"Um dos melhores jogadores que tive como companheiro de equipa foi o Lucho González, no FC Porto, por causa da pessoa que era e da dedicação. Foi um dos melhores exemplos que encontrei. Sempre tive grande respeito por ele e foi quem mais me inspirou. Deu sempre o seu melhor e respeitava toda a gente, era ele o patrão do balneário. Eu era jovem e desde cedo percebi que tinha de ser como ele", disse o internacional canarinho.

Depois de sair de casa aos 15 anos para prosseguir o sonho de ser jogador de futebol no Santos, Alex Sandro sentiu que, na Europa, teria de trabalhar muito mais para ter sucesso. O aspeto físico do jogo foi a parte mais difícil e sentiu isso de forma dura, quando se mudou do FC Porto para a Juventus em 2015.

"O treino é muito duro a nível físico. Em todas as equipas duro, mas na Juventus ainda mais. Os primeiros três meses são muito duros para um jogador que chegue. Quando vim para cá do FC Porto, os primeiros dois meses foram complicados, as pernas estavam sempre cansadas, estava sempre a dizer aos treinadores que era muito pesado para mim, mas eles disseram-me que ia habituar-me", atirou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.