O treinador do Vizela, Álvaro Pacheco, afirmou hoje que a sua equipa precisa de ser “inteligente” para regressar às vitórias na I Liga portuguesa de futebol, diante de um Famalicão que espera “agressivo”, na abertura da 27.ª jornada.

Convicto de que os vizelenses podem triunfar no regresso a ‘casa’, após três empates e três derrotas nos últimos seis jogos, o técnico projetou “um jogo fantástico”, perante um adversário que tem “como filosofia o jogo de ataque” e que “está a crescer”, com três vitórias, um empate e um desaire nos últimos cinco encontros.

“A nível exibicional, temos estado bem. Mas, nesta fase, é também importante conquistarmos pontos. Temos de ser uma equipa inteligente, porque o Famalicão é uma equipa muito agressiva sem bola, que fecha bem os espaços, quer no corredor central, quer nos laterais. Temos de ser muito criteriosos com bola”, disse, na antevisão ao desafio marcado para as 20:15.

Álvaro Pacheco referiu ainda que o Famalicão joga com “muita largura” quando tem a bola, face à projeção ofensiva dos seus laterais, e pediu aos seus jogadores para “estarem no máximo”, de forma a imporem-se a um oponente que tem aliado “bons resultados e boas exibições” sob o comando do treinador Rui Pedro Silva, ocupando o 12.º lugar.

Questionado sobre as acusações de antijogo de que o Vizela, 14.º classificado da I Liga, foi alvo após o empate frente ao Benfica, no Estádio da Luz, (1-1), para a 26.ª jornada, Álvaro Pacheco rejeitou-as, tendo catalogado de “fantástica” a exibição do grupo a seu cargo, elogiada, aliás, pelo treinador das ‘águias’, Nélson Veríssimo.

“O meu colega elogiou a nossa prestação e a qualidade do nosso jogo. Fomos uma equipa que fez 20 remates, que fez o recorde de cruzamentos, que colocou o Benfica a jogar em transição até aos 70 minutos. Quem analisa o jogo friamente, percebe que fizemos uma exibição brutal”, observou.

O ‘timoneiro’ realçou ainda que a presença dos adeptos no Estádio do Futebol Clube de Vizela, presumivelmente com as bandeiras azuis e amarelas do município, para assinalar o dia da elevação a concelho – 19 de março de 1998 – pode ser “determinante” para o “sucesso” da equipa.

O Vizela, 14.º classificado da I Liga portuguesa, com 25 pontos, recebe o Famalicão, 12.º, com 27, em jogo agendado para as 20:15 de sexta-feira, com arbitragem de Luís Godinho, da associação de Évora.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.