Em entrevista ao jornal Público, António Costa foi questionado sobre a integração na comissão de honra do atual presidente do Benfica e recandidato ao cargo, Luís Filipe Vieira - da qual o primeiro-ministro foi excluído, entretanto, por Vieira.

O primeiro-ministro considera que, do ponto de vista da sua consciência, "não devia recusar, naquele momento e naquela circunstância" o convite.

"Quando me foi feito o convite, ponderei entre aquilo que era a minha conveniência política e aquilo que era a minha consciência e achei que, do ponto de vista da minha consciência, eu não devia recusar, naquele momento e naquela circunstância. É um caso que ficou ultrapassado pela decisão do próprio Luís Filipe Vieira", esclarece.

Luís Filipe Vieira anunciou, em setembro último, que António Costa fazia parte da sua Comissão de Honra. A revelação do presidente do Benfica acabou em polémica e com a saída do atual primeiro-ministro desse mesmo documento.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.