O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), José Gomes, desafiou hoje o líder da Liga de clubes a concretizar as suspeitas levantadas sobre a alegada escolha de árbitros por clubes.

À margem do funeral do antigo árbitro internacional António Garrido, José Gomes considerou tratar-se de "informações gravíssimas, que têm de ser provadas", depois de Mário Figueiredo ter lançada a suspeita em entrevista à RTP Informação.

"Informações desse teor não podem ficar assim só no ar, trazendo mais uma vez a falta de transparência no futebol. Quando se está a tentar que o futebol seja um bocadinho melhor, ao deixar isto no ar, estraga o futebol. Tem e deve, até pela posição que ocupa, concretizar as suas informações", sublinhou o presidente da APAF.

Na segunda-feira, Mário Figueiredo defendeu que a nomeação de árbitros tem de ser feita de forma transparente, exemplificando com o caso do presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, "aquele que menos tem beneficiado com o sistema do futebol português", que já percebeu que não pode discutir pessoas, mas sim o sistema de escolha.

"O Benfica, como clube maior em termos de adeptos e de exposição, não devia tentar seguir o exemplo do domínio do FC Porto, mas tentar criar um sistema em que o futebol fosse mais transparente", sustentou ainda.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.