O Benfica reconquistou o título de campeão nacional depois de uma temporada em que chegou a estar a sete pontos do primeiro lugar. Rui Vitória lançou João Félix na primeira equipa do Benfica e apostou em Gedson Fernandes a titular. Bruno Lage reforçou a aposta em João Félix e lançou mais dois jovens na equipa principal: Florentino Luís e Ferro.

Recorde agora o percurso das jovens pérolas do Seixal que esta temporada assumiram o protagonismo na conquista do 37.º título de campeão nacional.

João Félix - O avançado lançado por Rui Vitória que encantou a Europa com Bruno Lage

João Félix
João Félix créditos: AFP

Depois de passar pelos vários escalões de formação do Benfica, João Félix estreou-se esta época na equipa principal dos 'encarnados' na segunda jornada frente ao Boavista. No Estádio do Bessa, o jovem avançado português entrou aos 88 minutos para substituir Cervi num jogo em que os 'encarnados' venceram o 'axadrezados' por 2-0. Depois de na época passada ter apontado um total de 22 golos entre a equipa de juniores e a equipa B do Benfica, João Félix ganhou a confiança de Rui Vitória na pré-época e foi integrado no plantel principal.

À terceira jornada, Rui Vitória voltou a apostar em João Félix no dérbi frente ao Sporting e o avançado português correspondeu com um golo aos 86 minutos no empate a 1-1. Seguiu-se uma visita dos 'encarnados' à Choupana onde Rui Vitória lançou o 'miúdo' aos 81 minutos para o lugar de Salvio.

Depois de mostrar serviço nas ocasiões em que foi chamado, João Félix acabou por estrear-se na condição de titular à quinta jornada na receção ao Desportivo das Aves. O jovem avançado abriu o marcador aos 34 minutos e acabou por ser substituído por Franco Cervi aos 53 minutos com o extremo argentino a apontar o segundo golo dos 'encarnados' no triunfo por 2-0. Apesar dos bons indicadores nos jogos em que foi chamado, João Félix acabou por não fazer parte das opções de Rui Vitória nas três jornadas seguintes, sendo chamado depois para a receção ao Moreirense à 9ª jornada.

Frente à formação de Moreira de Cónegos, Rui Vitória voltou a apostar na titularidade de João Félix e o avançado voltou a 'corresponder' com uma assistência para golo de Jonas logo aos 2 minutos. Aos 68 minutos, Cervi acabou por substituir o jovem avançado português num jogo que terminou com a derrota dos 'encarnados' por 1-3. Depois de duas jornadas sem fazer parte das opções de Rui Vitória, João Félix regressou à equipa para jogar os instantes finais do triunfo do Benfica frente ao Marítimo por 1-0 na 13.ª jornada. Frente ao SC Braga, na jornada seguinte, João Félix ficou de fora das opções na goleada por 6-2, e acabaria mesmo por ser a última substituição de Rui Vitória na equipa do Benfica na derrota com o Portimonense por 2-0 quando entrou aos 80 minutos.

Chegada de Bruno Lage e afirmação de João Félix no onze titular

Com a saída de Rui Vitória do comando técnico do Benfica, João Félix ganhou outro protagonismo na equipa principal dos 'encarnados'. Logo no primeiro jogo de Bruno Lage à frente da equipa do Benfica, João Félix voltou a ser titular e 'bisou' na vitória dos 'encarnados' frente ao Rio Ave por 4-2 ao fazer uma dupla temível com Seferovic na frente de ataque.

O rendimento apresentado por João Félix na equipa principal levou a uma aposta contínua de Bruno Lage na sua titularidade, sendo um dos jogadores totalistas da segunda volta do campeonato tendo realizado 19 jogos consecutivos do campeonato a titular. Com (13) golos e (7) assistências no campeonato, João Félix tornou-se numa das peças fundamentais para a conquista do 37.º título de campeão do Benfica.

Gedson - O 'box-to-box' de calibre europeu

Maritimo - Benfica
Bebeto tenta tirar a bola a Gedson Fernandes

Da mesma geração de João Félix, Gedson foi dos primeiros jogadores da formação a afirmar-se na equipa principal do Benfica esta época. O médio centro estreou-se a titular no campeonato nacional na primeira jornada no triunfo dos 'encarnados sobre o Vitória de Guimarães por 3-2 . O médio de 20 anos conquistou um lugar na equipa do Benfica com Rui Vitória e foi aposta regular do técnico na equipa principal até à 4ª jornada do campeonato, para além de ser também titular em vários jogos europeus, nomeadamente frente a Fenerbahçe, PAOK Salónica e Bayern Munique.

Depois de ficar afastado da equipa principal nalguns jogos, no final do mês de setembro Gedson Fernandes voltou a jogar na equipa principal do Benfica ao entrar no jogo frente ao Desportivo de Chaves que terminou 2-2. O médio entrou para o lugar de Gabriel aos 65 minutos mas foi incapaz de impedir a reação da formação flaviense, que empatou o jogo aos 75 minutos, e aos 94 minutos já depois do segundo golo de Rafa aos 84 minutos.

No jogo seguinte, Gedson Fernandes voltou a ser titular em Atenas no triunfo do Benfica sobre o AEK por 3-2, na fase de grupos da Liga dos Campeões, mas no 'clássico' frente ao FC Porto, da sétima jornada, o médio português foi suplente não utilizado no triunfo dos 'encarnados' por 1-0 sobre os 'dragões'.

Titular 90 minutos frente ao Sertanense no jogo da 3ª eliminatória da Taça de Portugal, Gedson Fernandes deixou a sua marca ao apontar um dos golos da noite no triunfo do Benfica por 3-0. Seguiram-se então três jogos a titular de Gedson frente a Ajax, Belenenses SAD e Moreirense. Três jogos marcados pela derrota e pelo acentuar de uma crise de resultados da equipa de Rui Vitória.

Convocado por Rui Vitória para a visita ao Tondela, Gedson acabou por não ser utilizado pelo técnico do Benfica no triunfo por 3-1 dos 'encarnados'. De regresso à equipa titular no jogo seguinte do campeonato frente ao Feirense, Gedson Fernandes acabou por ser substituído aos 80 minutos na goleada por 4-0 sobre a formação de Santa Maria da Feira.

Nos jogos seguintes, Rui Vitória continuou a apostar na titularidade de Gedson Fernandes na equipa principal do Benfica com o médio a contribuir para os triunfos sobre Vitória de Setúbal, Marítimo e SC Braga. No último jogo de Rui Vitória à frente do Benfica, Gedson foi titular em Portimão sendo substituído por Seferovic aos 46 minutos da segunda parte quando os 'encarnados' já perdiam por 2-0.

Com a saída de Rui Vitória e a chegada de Bruno Lage ao comando técnico do Benfica, Gedson Fernandes perdeu algum peso na equipa titular dos 'encarnados'. Suplente utilizado frente a Santa Clara, Vitória de Guimarães e Boavista, o médio português não saiu do banco nos jogos frente a Sporting e Nacional para o campeonato e só regressou à titularidade nos jogos da Liga Europa frente a Galatasaray, Dínamo Zagreb e Eintracht Frankfurt. Até ao final do campeonato, Bruno Lage...

Ferro - Um defesa central de fino recorte técnico que transborda classe

Benfica vs Sporting
Ferro fez dupla com Rúben Dias no eixo da defesa créditos: LUSA

Numa época de afirmação de vários jogadores da formação do Benfica, o jovem defesa central foi um dos principais destaques na equipa que conquistou o título de campeão. Apesar de não ter disputado nenhum jogo sob as ordens de Rui Vitória, Ferro estreou-se na equipa principal do Benfica com Bruno Lage no 'dérbi' da Taça de Portugal frente ao Sporting. Jardel lesionou-se aos 37 minutos e deu lugar a Ferro, que agarrou o lugar com a naturalidade de quem conhece os 'cantos à casa'.

Frente ao Nacional da Madeira, Ferro estreou-se a titular num jogo em que também se estreou a marcar pela equipa principal do Benfica na histórica goleada por 10-0. Nos jogos seguintes, Ferro assumiu-se como titular indiscutível ao lado de Rúben Dias, com quem fez grande parte da formação no Seixal, e apenas falhou jogos do campeonato devido a castigo, nomeadamente na 23ª jornada em que cumpriu um jogo de suspensão pelo cartão vermelho frente ao Desportivo das Aves.

Dotado de uma maturidade acima da média e de um sentido posicional de excelência, Ferro protagonizou uma das maiores afirmações no plantel do Benfica esta temporada. Para além das boas exibições do jovem defesa central, Ferro também mostrou 'veia goleadora' ao apontar três golos, um deles de belo efeito frente ao Dínamo Zagreb na Liga Europa.

Florentino Luís - O 'trinco' com 'tino' de gente grande

20 futebolistas que João Tralhão ajudou a formar
Florentino Luís (Benfica) créditos: LUSA/EPA/DR

Outro dos jogadores que realizaram uma 'ascensão meteórica' à primeira categoria esta época foi o jovem médio defensivo Florentino Luís. Formado no Seixal, Florentino Luís passou pelos vários escalões do Benfica até chegar à equipa principal pela 'mão' de Bruno Lage. O treinador dos 'encarnados' conhecia bem as caraterísticas do médio defensivo de 19, com quem trabalhou na equipa B, e aproveitou o jogo com o Nacional da Madeira da 21ª jornada para lançá-lo na equipa principal. Florentino Luís estreou-se portanto aos 62 minutos na goleada por 10-0 aos madeirenses e jogou 28 minutos.

Quatro dias depois de jogar pela primeira vez na equipa principal do Benfica, Florentino Luís estreou-se a titular, e logo num jogo europeu de extrema dificuldade. Na visita do Benfica a Istambul para defrontar o Galatasaray na Liga Europa, Bruno Lage surpreendeu tudo e todos ao apostar numa equipa titular constituída por vários jogadores formados no Seixal. A exibição de Florentino Luís encantou os adeptos na primeira vitória do Benfica na Turquia e deixou boas indicações para o futuro. Bruno Lage voltou a apostar na titularidade do jovem médio defensivo no jogo da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa e Florentino Luís voltou a corresponder, estreando-se a titular em jogos do campeonato frente ao Desportivo de Chaves na 23.ª jornada.

Depois de não sair do banco de suplentes no 'clássico' da 24ª jornada frente ao FC Porto, Florentino Luís voltou a ser titular no Benfica no jogo seguinte frente ao Dínamo Zagreb a contar para a Liga Europa. Apesar da derrota na Croácia por 1-0, Bruno Lage continuou a apostar na titularidade do médio defensivo no jogo seguinte, frente ao Belenenses SAD, na 25ª jornada em que os 'encarnados' empataram 2-2.

Relegado para o banco de suplentes em Moreira de Cónegos, no jogo da 26ª jornada, Florentino Luís acabou por entrar aos 77 minutos para o lugar de Gabriel e estreou-se a marcar ao serviço da equipa principal do Benfica aos 83 minutos. Até ao final do campeonato, Florentino Luís ainda passou pela equipa B num jogo frente ao Estoril-Praia, mas acabou por ser sempre titular nos jogos seguintes do campeonato nomeadamente frente a Feirense, Vitória de Setúbal, Marítimo, SC Braga e Portimonense.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.