Depois de duas vitórias consecutivas após a chegada de Augusto Inácio ao comando técnico, o Moreirense, que marcou por Boateng (47 minutos), somou a segunda derrota seguida e está na 16.ª posição, com 11 pontos, e em perigo de cair para a zona de despromoção.

No final do jogo da 14ª jornada, o técnico do Moreirense analisou o resultado a assumiu parte da culpa pela derrota.

"É fácil entender a nossa derrota. Uma entrada desconcentrada no jogo, em que demos praticamente dois golos de avanço ao adversário e não soubemos aproveitar as nossas oportunidades. Ainda não encontrámos, ou eu ainda não consegui, a melhor forma de passar a mensagem de que isto não é futebol de salão ou futebol de praia, é 11 contra 11 e os adversários também querem e jogam para ganhar. A equipa entrou de uma forma que eu não esperava. Isto tem de mudar. Há aqui uma grande falta de concentração. Mas não descuro a minha responsabilidade nesta derrota", começou por dizer Augusto Inácio.

"O Arouca é uma equipa experiente e organizada. Não interessa se fizemos 40 ou mais remates e se temos 60 por cento ou mais de posse de bola. Interessa a eficácia. Há que trabalhar com mais concentração e com mentalidade competitiva", acrescentou o técnico do Moreirense.

O Arouca venceu hoje fora o Moreirense, por 4-1, em jogo da 14.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, no qual Jorginho fez um ‘hat-trick’.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.