Tanto desperdício do Benfica, contra a frieza e eficácia do Belenenses (e um guarda-redes em noite inspirada) só podia dar nisto. A equipa de Rui Vitória perdeu pela primeira vez para o campeonato, contra a equipa com o pior ataque da prova, e que já não marcava há quatro jogos para a Liga. Eduardo e Keita fizeram os golos dos azuis, que assim consegue afastar-se da linha de água. Já as 'águias' falham o assalto à liderança isolada do campeonato, estando agora em segundo lugar, atrás do SC Braga.

Sem grandes surpresas nas hostes ‘encarnadas’ – Rúben Dias regressava após cumprir castigo na Liga dos Campeões, em detrimento de Conti - Rui Vitória manteve os mesmos jogadores que perderam com o Ajax, a meio da semana. Assim sendo, Gedson voltou a fazer companhia a Pizzi e Fejsa no miolo, enquanto Rafa Silva, Salvio e Seferovic formaram o tridente ofensivo.

No lado do Belenenses, Silas operou uma pequena revolução relativamente à equipa que fez alinhar de início no fim de semana passado frente ao Amora para a Taça de Portugal. Ao todo, são cinco os resistentes: Gonçalo Silva, Zakarya, Eduardo, André Santos e Licá. Entram Muriel, Diogo Viana, Reinildo, Lucca e Keita. Fredy, um dos melhores marcadores goleadores do Belenenses, começa no banco.

O Benfica entrou a todo o gás na partida, procurando criar perigo junto à baliza de Muriel. O primeiro aviso das ‘águias’ surge aos seis minutos, com Gedson Fernandes, na sequência de um canto, a cruzar rasteiro para zona perigosa, mas ninguém aparece para desviar a bola para o fundo da baliza contrária. A equipa de Silas respondia com alguns ataques rápidos, mas sem efeitos práticos.

Aos 16’ Rafa Silva ganha uma bola perdida no interior da área do Belenenses, remata, mas a bola ressalta em Diogo Viana, que estava no chão. Seferovic (17’) e Gedson (20’) também tentaram o golo, mas ambos ‘esbarraram’ no guardião dos azuis. Do outro lado, Vlachodimos mostrou que também estava atento, ao defender para canto o remate acrobático de Eduardo (22’).

Aos 31 minutos, Artur Soares Dias assinala grande penalidade a favor dos ‘encarnados’, depois de consultar o VAR, considerando que Lucca derrubou Salvio na área. O extremo argentino, contudo, atira para o lado esquerdo de Muriel, com o guardião do Belenenses a adivinhar as intenções do jogador do Benfica e a defender.

Mas o pior ainda estava para vir para a equipa de Rui Vitória. E em dose dupla. Aos 35’ o árbitro volta a assinalar penálti, mas agora para a formação da casa, a castigar falta de Vlachodimos sobre Licá. Eduardo não falhou e fez o 1-0, colocando ponto final numa sequência de quatro jogos em branco do Belenenses para o campeonato.

Seis minutos depois, voltava a gritar-se golo no Jamor: contra-ataque dos azuis, conduzido por Eduardo, a isolar Keita, que depois remata com frieza para o fundo da baliza de Vlachodimos. O Belenenses via-se em vantagem com dois golos em três remates, frente a uma equipa que dominou até ao momento em que Salvio desperdiçou uma grande penalidade.

Tal como aconteceu na primeira parte, o Benfica entrou com tudo, mas desta vez com a pressão adicional de estar a perder por 2-0. Rui Vitória lançou Jonas para o lugar de Salvio, e aos 48’ o avançado brasileiro combinou com Rafa Silva, rematando de fora da área para uma boa intervenção de Muriel.

Dois minutos depois, foi a vez de Seferovic, isolado, atirar ao poste (o avançado suíço estava, contudo em posição irregular), e depois Pizzi (52’) a rematar para mais uma defesa do guardião do Belenenses, após bom passe de Rafa. Na recarga, Jonas atirou por cima.

Face à pressão intensa do Benfica, Silas lançou Fredy para o lugar de Reinildo, e André Santos para render Nuno Coelho. O Belenenses procurava pressionar mais à frente, com o intuito de baixar o ritmo de jogo. Muriel, por sua vez, continuava numa noite inspirada - excelente defesa a cabeceamento de Seferovic (67'), mas o lance já tinha sido anulado por fora de jogo do suíço.

Aos 68 minutos, Pizzi deu lugar a Castillo, o Benfica passou a jogar com três pontas de lança, mas nem assim a estratégia de Rui Vitória deu frutos. Até porque com frente de ataque reforçada, os 'encarnados' começavam a expor-se mais atrás. Foi assim que Licá, na sequência de um contra-ataque do Belenenses, obrigou Vlachodimos a defender para canto. Minutos depois, Jardel escorregou e deixou escapar Lucca, com o brasileiro a tentar oferecer o golo a Fredy, mas o passe sai torto.

Zivkovic ainda entrou para o lugar de Fejsa, mas o Benfica já não teve arte nem engenho para dar a volta ao marcador. A equipa de Rui Vitória cai pela primeira vez no campeonato, ao passo que o Belenenses alcança a primeira vitória em casa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto