O Belenenses, da I Liga portuguesa de futebol conquistou hoje um dos troféus dos Encontros Ibéricos, ao vencer o Rayo Vallecano no desempate por grandes penalidades (4-3), após a igualdade 1-1 no tempo regulamentar, no Estádio Nacional.

Na segunda e última partida resultante de uma parceria ibérica entre as ligas portuguesa e espanhola, os ‘azuis’ foram mais fortes na marca dos 11 metros, depois de na sexta-feira o Boavista ter sido derrotado pelo Getafe, precisamente nos penáltis, após um empate sem golos.

No derradeiro teste antes da estreia no campeonato, em Tondela, os 'azuis' apresentaram-se num 4x4x2 losango, com seis reforços de início, um dos quais Nuno Coelho, que empatou a partida antes dos 20 minutos, depois de Javi Guerra ter inaugurado o marcador, logo no arranque.

A formação dos arredores de Madrid, que venceu a última edição da II Liga espanhola, mostrou argumentos de qualidade, com Kakuta e Javi Guerra a ameaçarem a baliza protegida por Muriel, enquanto Henrique Almeida e Filipe Chaby também dispuseram de boas oportunidades para os ‘azuis’.

Apesar de uma etapa complementar bem menos dinâmica, o Rayo Vallecano poderia ter voltado à vantagem, mas nem Embarba nem Kakuta conseguiram desfeitear Muriel, o mesmo sucedendo a Kikas, que viu Abdoulaye evitar, em cima da linha, o golo do Belenenses.

Nos desempate da marca de grande penalidade, Nuno Coelho, Ljujic, Fredy e Kikas marcaram para os lisboetas, enquanto Diogo Viana falhou. Contudo, Muriel parou dois remates dos espanhóis, de Embarba e Trejo, este último numa tentativa totalmente falhada de imitar Panenka.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.