Acabado de chegar ao Benfica, Yony González está de partida para o Corinthians. O diretor do 'Timão' para o futebol, Duílio Alves, confirmou o negócio e explicou os seus contornos.

"É um empréstimo com obrigação de compra. Conseguimos condições muito boas para pagar em três anos", explicou Duílio Alves.

De acordo com a imprensa brasileira, o atacante já assinou contrato com o Corinthians e o empréstimo durará até junho, ficando o clube brasileiro a pagar na íntegra o  salário do jogador colombiano. Depois, após a 'obrigação de compra', assinará por quatro temporadas com o clube paulista.

Depois de na época passada ter representado o Fluminense, o jogador regressa assim ao Brasil sem ter feito qualquer minuto de águia ao peito e o irá render cerca de três milhões de euros ao Benfica por 50% dos direitos económicos do jogador, acrescenta a imprensa brasileira.

O diretor do Corinthians para o futebol acrescentou ainda que a negociações foram afetadas pelas notícias veiculadas prematuramente na imprensa e que levaram mesmo a surgimento de outros clubes interessados no jogador.
"Apareceram na imprensa as notícias do negócio com o Benfica e isso atrapalhou a negociação, porque alguns clubes do Brasil e de fora entraram na luta por ele. Mas conseguimos junto do Benfica uma condição muito boa para nós. O Benfica recebeu uma proposta de compra e tivemos de mudar o formato da negociação, à última hora", explica Duílio Alves.

A fechar, o dirigente da formação brasileira explicou que, em relação ao negócio referente a Pedrinho, jogador que deverá fazer o trajeto inverso em relação a Yony González, ainda não há fumo branco. "Pedrinho não está fechado. Existe uma negociação em andamento, mas é um negócio totalmente independente da situação do Yony", frisou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.