O Benfica despediu-se da edição 2021/22 da I Liga de futebol com um triunfo poe 2-0 diante do Paços de Ferreira. No Estádio Capital do Móvel brilharam os jovens formados no Seixal, num jogo onde o avançado Henrique Araújo fez os tentos dos Encarnados. Martim Neto e Diego Moreira estrearam-se na despedida de Nélson Veríssimo do banco do Benfica.

A equipa Encarnada termina assim a I Liga no terceiro posto com 74 pontos: 23 vitórias, cinco empates, seis derrotas, 78 golos marcados, 30 sofridos. O Paços terminará com 38 pontos.

Veja as melhores imagens do jogo!

A jogar apenas para o orgulho, o Benfica tinha como missão despedir-se da época com uma vitória, numa temporada difícil sem qualquer título, tal como em 2020/21. Já o Paços queria voltar aos triunfos após quatro jogos sem vencer, e almejar terminar no 7.º posto.

No seu jogo de despedida do Benfica, Nélson Veríssimo aproveitou para dar minutos a vários jovens formados no Seixal, alguns deles campeões europeus de sub-19 no mês passado. Destaque para a titularidade de Sandro Cruz, tal como tinha acontecido com o Marítimo na 32.ª ronda, para a dupla de centrais formada por Morato e Tomás Araújo. Na frente, duas jovens promessas do Benfica: Tiago Gouveia e Henrique Araújo, jogadores que trabalharam com o técnico no início da época na equipa B do Benfica.

Com Darwin fora do último jogo, Rafa e Everton lesionados, e Weigl e Gonçalo Ramos a cumprirem castigo, Nélson Veríssimo chamou ainda Martim Neto e Diego Moreira, recém vencedores da Youth League.

E foi numa jogada 'Made in Seixal' que o Benfica marcou no primeiro remate à baliza, aos quatro minutos. Luiz Carlos fez um passe a queimar para Juan Delgado, que perdeu para Tiago Gouveia. O extremo esperou a desmarcação de Henrique Araújo e lançou o madeirense para uma finalização fria dentro da área.

Via-se mesmo que este era um jogo de final de época, para cumprir calendário, entre duas equipas com nada para perder. A descompressão de Meité (e algumas perdas de bola comprometedoras), a falta de agressividade de João Mário e algumas perdas de bola do Paços na saída mostravam isso mesmo.

O Benfica ia contando com Helton Leite para segurar a vantagem. De regresso à baliza, o brasileiro negou o golo aos 22 minutos, num remate de Hélder Ferreira que ainda desviou em Gilberto. Voltou a aplicar-se aos 26, a dar uma palmada na bola após remate cruzado de Hélder Ferreira, um dos mais mexidos nos Castores.

Com o Paços balançado para o ataque, o Benfica tinha espaço para explorar assim que ganhava a bola. Faltou mais clarividência aos jovens da frente, assim como menor egoísmo de Gil Dias e mais agressividade de João Mário.

Aos 44 minutos, Helton Leite negou o empate, novamente a Hélder Ferreira. Grande jogada do extremo, a fletir da direita para o meio, a combinar com Gaitán que o isola, de calcanhar. Hélder Ferreira recebeu e picou a bola, Helton Leite disse presente e defendeu.

Na sequência do lance, o Benfica saiu em contra-ataque e fez o 2-0. Primeiro Tiago Gouveia a rematar da esquerda para defesa de André Ferreira, a bola sobrou para Gil Dias que assistiu Henrique Araújo ao segundo poste para o 2-0. Eficácia tremenda do avançado madeirense, a fazer o segundo da noite em dois remates, o seu terceiro golo com a camisola principal dos Encarnados.

Após uma hora de jogo, César Peixoto quis mexer no Paços de Ferreira e lançou Deni Jr. e Nuno Lima nos postos de Butzke e Pedro Ganchas. Respondeu Nélson Veríssimo, com mais três jogadores formados no Benfica, dois deles vencedores da Youth League em abril, que assim se estrearam na equipa principal: Martim Neto e Diego Moreira, que se juntaram a Diogo Gonçalves, nos postos de Gilberto, Tiago Gouveia e João Mário.

Foi uma segunda parte mais confusa e com menor qualidade, com muitos passes errados de parte a parte. Destaque para os adeptos Encaarnados que iam fazendo a festa nas bancadas. Gaitán, antigo jogador dos Encarnados, foi muito aplaudido pelos adeptos do Benfica.

Só aos 78 minutos o Paços de Ferreira voltou a furar a defensiva Encarnada. Passe para Deni Jr. que, isolado perante Helton Leite, rematou contra a cara do guardião dos Encarnados. Mais uma oportunidade perdida pelos Castores.

Quase a terminar, aos 87 minutos, André Ferreira apareceu a negar o tento ao jovem Diego Moreira. O extremo de 17 anos desmarcou-se, ficou sem ângulo mas ainda disparou para defesa apertada do guardião do Paços de Ferreira.

No terceiro minuto de descontos, André Ferreira negou o 3-0 a Yaremchuk. Martim Neto meteu no ucraniano que picou sobre o guardião pacense mas André Ferreira defendeu.

O Benfica despede-se assim da I Liga 2021/22 com um triunfo, no último jogo de Nélson Veríssimo.

Já o Paços termina a época com 38 pontos, está, por enquanto, no 10.º posto mas ainda pode cair alguns lugares.

Veja o resumo do jogo!

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.