O Primeiro-ministro António Costa anunciou na noite desta quinta-feira o plano de desconfinamento "a conta-gotas", onde se incluem algumas medidas em relação ao desporto. Assim, a partir de 03 de maio serão autorizadas “todas as modalidades desportivas”, numa data em que serão autorizados “grandes eventos exteriores com diminuição de lotação”. E isso inclui os jogos de futebol e de outras modalidades.

Em 05 de abril, após a Páscoa, poderão ser praticadas as modalidades de baixo risco, assim como a atividade ao ar livre até quatro pessoas. As modalidades desportivas de médio risco serão autorizadas a partir de 19 de abril, quando será permitida a atividade física ao ar livre até seis pessoas, a abertura de ginásios sem aulas de grupo e a realização de eventos exteriores com diminuição de lotação.

O regresso do público aos estádios será parcial e será a Direção-Geral de Saúde a definir a lotação de cada estádio, isso se os números de mortos e infetados diários de COVID-19 continuar a baixar.

Se os números continuarem a cair, é provável que tenhamos público nos estádios a 19 de abril, data a partir do qual serão possíveis "eventos exteriores com diminuição de lotação". Os estádios dos 'grandes' poderão ser os primeiros a ter uma nova experiência de público nas bancadas, embora com lotação reduzida.

De recordar que há um ano (desde março de 2020) que não há público nos estádios em Portugal continental e Madeira. A Liga de Clubes, com a permissão da DGS, fez algumas experiências depois do regresso da I Liga em junho do ano passado após interrupção, com alguns estádios a receber um número reduzido de adeptos. Apenas nos Açores o Santa Clara foi autorizado a ter público nas bancadas mas de forma controlada.

Recentemente, no dia 27 de fevereiro, foi autorizada a presença de público nos Açores no Santa Clara-Paços de Ferreira.

Dependendo da evolução dos números da COVID-19 no nosso país, a partir da 30.ª jornada poderemos ter o regresso dos adeptos ao futebol. O Benfica-FC Porto, da 31.ª jornada da I Liga (09 de maio) e o Benfica-Sporting, da 33.ª ronda da prova (16 de maio) já poderão contar com público na Luz, palco dos dois encontros.

Também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e SC Braga, pode vir a ter adeptos nas bancadas do Municipal de Coimbra, estádio que recebe a final da prova. Os estádios do SC Braga e do Vitória Sport Clube são, a par dos 'três grandes', aqueles com maior capacidade, logo, com melhores condições para ter o regresso faseado de público.

Jogos dos 'grandes' que podem vir a ter público

28.ª jornada (21 abril)
- Sporting-Belenenses SAD
- FC Porto-V. Guimarães
- SC Braga-Boavista

29.ª jornada (25 abril)
- SC Braga-Sporting

31.ª jornada (9 maio)
- Benfica-FC Porto

33.ª jornada (16 maio)
- Benfica-Sporting

34.ª jornada (19 maio)
- FC Porto-Belenenses SAD
- Sporting-Marítimo
- V. Guimarães-Benfica

A esperança de Pedro Proença

Assim que ouviu o anúncio de António Costa sobre a medidas adotadas pelo Governo em Conselho de Ministros, o presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) manifestou a esperança de, a 19 de abril, voltar a haver público nos estádios.

"Esperança. É o que sentimos ao assistir à comunicação pública do Governo! Faz amanhã [sexta-feira] um ano que tomámos a decisão, mais difícil desde que estamos na Liga, de suspender as competições profissionais. Hoje, olhamos para o futuro a acreditar que, em breve, em 19 de abril, poderemos ter os adeptos connosco nas bancadas", escreveu Pedro Proença, na sua página oficial no Facebook.

Na mesma mensagem, Proença acredita que nessa data poderá voltar a haver jogos com público, depois de o Governo apontar 19 de abril a possibilidade de "eventos exteriores com lotação reduzida", assim como "a reabertura das salas de espetáculos".

"Estamos certos que esse será o momento para o regresso do calor dos cânticos, do conforto dos aplausos, do vibrar das emoções, daquele que ao longo deste difícil período nunca, por um único momento que fosse, deixámos cair no esquecimento: os nossos adeptos", considera.

Fórmula 1 em Portimão terá público

Com as medidas anunciadas esta quinta-feira, é provável que tenhamos novamente público nas bancadas para o Grande Prémio de Portugal em Fórmula 1. A prova rainha do automobilismo mundial estará de volta ao Circuito Internacional do Algarve, em Portimão, no dia 02 de maio. Fonte próxima do Governo confirmou ao 'Tribuna Expresso' que o evento terá público nas bancadas se os números diários de COVID-19 estiverem controlados.

Caso isso venha a acontecer, a organização espera que não se repitam os erros do ano passado, onde houve um elevado número de espectadores concentrados numa bancada sem respeitar o distanciamento social.

O circuito de Portimão recebe, duas semanas antes, a uma etapa do Mundial de MotoGP, prova que poderá servir de teste-piloto para a Fórmula 1 no que a público nas bancadas diz respeito.

Por agora, estamos ainda no campo das possibilidades já que tudo irá depender da evolução da pandemia de COVID-19 em Portugal. António Costa já avisou que as medidas da reabertura serão revistas sempre que Portugal ultrapassar os "120 novos casos por dia por 100 mil habitantes a 14 dias" ou sempre que o índice de transmissibilidade ultrapasse o 1.

Os últimos números da COVID-19 em Portugal

Portugal registou esta quinta-feira 18 mortes relacionadas com a COVID-19 e 627 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). O número de mortes é o mais baixo desde 22 de outubro, dia em que foram registados 16 óbitos.

O boletim da DGS revela que estão internados 1.102 doentes (menos 99 do que na quarta-feira), o valor mais baixo desde 18 de outubro, dia em que estavam hospitalizadas 1.086 pessoas. Nos cuidados intensivos Portugal tem hoje 273 doentes (menos 10 em relação a quarta-feira), o valor mais baixo desde 29 de outubro, dia em que estavam 262 pessoas nestas unidades.

Os dados indicam ainda que 6.017 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 744.196 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020. Os casos ativos em Portugal continuam a registar uma diminuição acentuada, com 51.744 contabilizados hoje, menos 5.408 desde quarta-feira.

Desde março de 2020, Portugal já registou 16.635 mortes associadas à covid-19 e 811.948 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.