O Benfica continua a sonhar com Edinson Cavani, apesar do custo milionário de uma possível mudança para a Luz, num investimento que rondará os 36 milhões de euros.

De acordo com o jornal O Jogo, o avançado uruguaio, que está livre de contrato, passou aos responsáveis 'encarnados' uma primeira proposta, que englobava um prémio de assinatura de 20 milhões de euros e um contrato de dois anos com salário anual líquido de dez milhões (que equivale a 20 milhões brutos).

O jogador baixou depois para 15 à cabeça e sete milhões por cada ano, mas a última versão, apresentada nos últimos dias, aponta para 12 milhões de prémio e seis milhões por ano (12 brutos por cada época), o que dá a soma, entre prémio e salários, de um investimento de 36 milhões de euros (mais comissões). O teto salarial das 'águias' é de cinco milhões brutos.

Este é um valor, à partida, visto como incomportável pelo Benfica. Ainda assim, adianta a mesma publicação, o mesmo pode ser encarado como garantia imediata de rendimento do avançado, sendo que um dos objetivos desta contratação passa por relançar o clube na Europa.

Apesar dos milhões envolvidos no negócio, o Benfica ainda não desistiu de Cavani e a estadia do seu irmão em Lisboa durante mais de uma semana contribuiu para alimentar a esperança de êxito dos 'encarnados'.

Desde que chegou ao futebol europeu em 2007, Cavani fez 556 jogos oficiais por Palermo, Nápoles e PSG, tendo inscrito no seu currículo um total de 341 golos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.