"O que apenas posso dizer é que lamento que todos os dias o Sporting seja confrontado com essas notícias", disse Bettencourt, depois de a SIC Notícias ter dito hoje que Carvalhal deixa o comando da equipa de futebol no final da temporada.

Do mesmo modo, o dirigente não se pronunciou sobre o processo disciplinar do russo Izmailov, que, segundo os jornais Record e O Jogo, viajou para Moscovo no dia do jogo com o Atlético de Madrid, depois de ter dito ao treinador e ao médico que não estava em condições físicas de jogar, embora estivesse clinicamente apto.

A saída de Hermínio Loureiro da presidência da Liga na sequência da redução dos castigos a Hulk e Sapunaru e a candidatura de Rui Alves, presidente do Nacional, àquele cargo, também deixaram Bettencourt em silêncio.

"Não faço qualquer comentário sobre essas matérias" disse o dirigente "leonino", à saída de uma audiência mantida com o presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim.

Na audiência com Jardim, que decorreu em clima descontraído, o dirigente do Sporting aproveitou para manifestar a solidariedade pessoal e do seu clube ao povo madeirense afectado pelo temporal de 20 de Fevereiro.

José Eduardo Bettencourt encontra-se na Madeira a chefiar a comitiva do Sporting, cuja equipa defronta esta noite, no Estádio dos Barreiros, o Marítimo, em partida da 24ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

Na quinta-feira, no jantar de aniversário do Núcleo Sportinguista Leões da Madeira, Bettencourt entregou um “pequeno donativo” do clube para auxiliar nas obras de reconstrução das áreas destruídas pelo temporal de 20 de Fevereiro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.