O antigo treinador dos juniores do Sporting, Luís Boa Morte, comentou este sábado a saída de Marco Silva de Alvalade, e considerou que o processo de rescisão poderia ter sido conduzido de uma forma digna.

Em entrevista ao jornal Correio da Manhã, Boa Morte defendeu o ex-técnico do Sporting e elogiou as capacidades técnicas de Marco Silva, que na sua opinião tem construído um percurso 'sustendado' sem precisar de 'sorte'.

"Pelo trabalho que fez, as coisas poderiam ter sido feitas de outra forma. Pelas dificuldades que encontrou, pela diferença de investimento em relação ao Benfica e ao FC Porto, ele fez um grande trabalho, mas se as pessoas que decidem não pensam assim, há que aceitar", disse Luís Boa Morte.

"Não vejo onde Marco tenha faltado ao respeito ao Sporting, mas cada um tem a sua opinião. (...) Tem um grande futuro, o bom trabalho não foi feito isoladamente, tem dado sequência época após época. Não é um treinador de sorte, tem tido um percurso sustentado. Se fosse eu a mandar, o Marco tinha ficado no Sporting para dar continuidade ao trabalho", acrescentou o antigo internacional português.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.