Os “rivais” do Minho, que se defrontam em Guimarães na quinta jornada da Liga de futebol, “lutam” também fora dos campos e, se o Sporting de Braga tem hoje mais sócios, o Vitória ultrapassa-o nos lugares anuais vendidos.

Segundo dados oficiais facultados à agência Lusa esta semana pelos dois clubes, que continuam de relações cortadas, os bracarenses têm mais 1.695 sócios que os vimaranenses: 26.831 contra 25.136. 

A diferença tem vindo a aumentar, já que, em novembro de 2010, o Sporting de Braga tinha 24.532 sócios e o Vitória de Guimarães 24.050.

Os vimaranenses já chegaram a ultrapassar os 30 mil associados há cerca de três anos, mas uma recontagem em junho de 2010 eliminou dos seus quadros pouco mais de 9 mil sócios por não pagarem as quotas há mais de dois anos.

Pelo contrário, e acompanhando os melhores resultados de sempre da equipa de futebol, o Sporting de Braga viu crescer a sua massa associativa de forma exponencial nos últimos dois anos e meio, tendo-se juntado desde então cerca de oito mil novos sócios à família “arsenalista”.

Ainda assim, é previsível que o total agora verificado desça quando o clube bracarense proceder à atualização dos dados, que estava prevista para este ano. 

Contudo, a situação altera-se significativamente quando o item de análise passa a ser o número de lugares anuais vendidos nos respetivos estádios. 

O Vitória de Guimarães soma 14.403 para a temporada 2011/12, mas espera “pelo menos igualar o mesmo número do ano passado, em que foram vendidos 15.849”, explica Duarte Magalhães, diretor de comunicação do clube.

O Sporting de Braga vendeu já 9.800 lugares anuais, ultrapassando a marca de 2010/11 (8.600), revelou Rui Romeiro, responsável principal pelo marketing do clube.

Em relação ao “merchandising”, os finalistas da Liga Europa amealharam na última época 460 mil euros só na venda de produtos oficiais, mais do dobro do que na temporada anterior (200 mil euros em 2009/10), tendência que se tem repetido todos os anos, explica o mesmo diretor.

Segundo dados da Macron, marca que veste a equipa de futebol, foram vendidas cerca de 7.000 camisolas nas duas últimas épocas, sendo que atualmente é o nome do internacional português Nuno Gomes que os adeptos bracarenses mais pedem para estampar, representando cerca de 30 por cento das solicitações.

O Vitória de Guimarães remeteu para os orçamentos anuais esse tipo de informação, tendo revelado que a camisola mais procurada pelos adeptos é a do regressado Pedro Mendes.

Ambos os clubes admitiram perdas por causa da contrafação dos seus produtos oficiais, mas não estimaram quanto, sendo que o Vitória de Guimarães já recorreu a tribunal e foi ressarcido nos quatro processos que instaurou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.