Os vimaranenses até estiveram em vantagem, com um golo soberbo de Rui Miguel ao minuto 17, mas o Sporting de Braga de Domingos, vice-líder do campeonato, deu a volta ao resultado com dois golos marcados através da marca de grande penalidade. Primeiro Alan ao minuto 39 e depois Meyong ao minuto 78. Um balde de água fria ainda caiu sobre a “pedreira” com o penálti convertido em golo por Andrezinho (91’) mas Meyong fez a festa minhota ao selar o resultado, novamente com uma grande penalidade.

O momento mais caricato da primeira parte deu-se ao minuto 6, quando foi assinalada uma grande penalidade a favor do Vitória depois de Artur Soares Dias ter visto uma mão de Moisés na grande área. O árbitro do Porto voltou atrás na decisão depois de ter conferenciado com o juiz assistente e este ter dito que o defesa bracarense jogou com a cabeça, anulando assim a marca de grande penalidade.

Ao minuto 17 deu-se o golo do Vitória. Depois de um cruzamento para a grande área, Marquinho amorteceu de peito para Rui Miguel, e rematou em arco para o fundo das redes. Eduardo bem se esticou mas o remate foi extremamente bem executado.

O viseense Rui Miguel volta a ser uma peça importante nos resultados vimaranenses, depois de o médio ter sido decisivo no último encontro ao apontar o golo da vitória frente à Académica.

Depois do golo, o Braga despertou mas continuou com muitas dificuldades em agarrar o jogo, perdendo muitas bolas no meio-campo, onde está o domínio vitoriano. Para complicar, a defesa vimaranense está muito bem organizada. Só nos últimos 15 minutos da primeira parte é que se viu mais Braga.

Depois do momento caricato deu-se o momento polémico ao minuto 39, quando Andrezinho, com o braço junto ao corpo, desviou a bola dentro da grande área. Desta vez o árbitro Artur Soares Dias não teve dúvidas em assinalar grande penalidade a favor da equipa da casa. Alan foi o encarregado de marcar o golo de igualdade.

Na segunda parte, ao minuto 62, Renteria deixou escapar uma oportunidade de ouro em colocar o Braga em vantagem. O colombiano desmarcou-se bem mas dentro da grande área atrapalhou-se e depois foi bloqueado por dois defesas do Vitória. Para equilibrar, cinco minutos depois, Nuno Assis cavalgou isolado pelo corredor esquerdo, depois de Moisés ter perdido a bola, e o médio português cruzou para Marquinho mas Evaldo interceptou a tempo o lance.

Ao minuto 75 aconteceu um dos momento-chave do jogo para o Braga, Valdomiro atrapalhou-se com um colega de equipa e perdeu a bola para Renteria. A forma que Valdormiro encontrou para desfazer o erro foi puxar a camisola do colombiano até à área de Nilson. Artur Soares Dias decidiu atribuir outro penálti a favor dos bracarenses. Meyong, que saltou do banco na segunda parte, foi o encarregado de apontar segundo o golo bracarense.

Passava um minuto dos 90 quando Rodríguez cometeu uma falta dentro da grande área sobre Roberto. Andrezinho é chamado para converter a grande penalidade e não defraudou os adeptos vimaranenses ao empatar a partida.

Enquanto os bracarenses desesperavam e os vimaranenses festejavam aconteceu a quarta penalidade, a terceira a favor do Braga. Meyong é chamado novamente e fechou o marcador.

Nota ainda para as quatro expulsões deste dérbi minhoto por parte do Vitória: Valdomiro (77), João Alves (90+4), Andrezinho (90+4) e Desmarets (90+8).

Com esta vitória o Braga fica, provisoriamente, a três pontos do Benfica, que só joga na segunda-feira contra a Naval na Figueira da Foz. Já o Vitória atrasa-se na corrida para chegar ao quarto lugar. Está agora a cinco pontos do Sporting que venceu o Rio Ave por 5-0.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.