"Vai ser um jogo muito especial, porque a Académica vai jogar com um clube a quem estou ligado contratualmente e no qual tenho muitos amigos. Apesar disso, agora que estou aqui, espero que a minha equipa vá buscar um bom resultado, que passa pela vitória", afirmou o jogador.

O "trinco", ainda a recuperar de uma grave lesão, conhecedor do ambiente que a "Briosa" vai encontrar na Madeira, recomendou aos colegas "muita concentração e coesão".

"Melhorámos bastante, estamos a estabilizar, pois temos um plantel com bastante qualidade. Estamos motivados e a demonstrar um bom futebol. O Nacional é fortíssimo em casa, mas o ‘mister’ irá certamente montar uma boa estratégia para trazer de lá os três pontos".

Questionado sobre a falta do treinador Manuel Machado à frente da equipa, o médio aproveitou para lhe desejar as melhoras e boa sorte ao treinador-interino, "Joka" (Jokanovik), tendo considerando este como mais um factor de motivação para o plantel da equipa insular.

"Sente-se sempre a falta de um líder, mas a sua falta dá alento aos jogadores para lhe dedicar a vitória. Pode ser mesmo um factor de motivação. Quero desejar boa sorte ao "Joka" (depois deste jogo, claro). Ontem, por exemplo, sem pressão a qualidade do Nacional veio ao de cima [vitória por 5-1 frente ao Áustria de Viena]", sublinhou.

Bruno Amaro, que recupera de uma cirurgia ao tendão rotuliano do joelho direito desde finais de Agosto devido a uma grave lesão ocorrida frente ao Paços de Ferreira, espera voltar aos relvados em Janeiro ou Fevereiro, para começar a fazer corrida.

"Estou a ganhar a massa muscular perdida. Foi uma operação muito complicada. Está a correr bem. Talvez em Janeiro ou Fevereiro comece a correr", concluiu o jogador.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.