O ex-presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, apresentou-se esta sexta-feira em Alvalade com alegados documentos que anulariam a sua destituição, mas ao contrário do que foi inicialmente veiculado por vários órgãos de comunicação social os referidos documentos não tinham qualquer validade para a Comissão de Gestão e o antigo dirigente foi convidado a abandonar as instalações da SAD leonina.

De acordo com a informação veiculada pela edição online do semanário Expresso, Bruno de Carvalho foi expulso das instalações de Alvalade pelos atuais dirigentes leoninos uma vez que a Comissão de Gestão considerou que os documentos apresentados pelo ex-presidente do Sporting não tinham qualquer validade.

Em declarações ao referido semanária, uma fonte da Comissão de Gestão garantiu que Bruno de Carvalho "quer apenas desestabilizar" e que "quer que o Sporting perca".

A mesma fonte garantiu ainda que vários jogadores telefonaram aos dirigentes da Comissão de Gestão, preocupados com a situação, tendo sido tranquilizados depois pelos referidos membros da comissão.

Já em declarações ao jornal A Bola, Artur Torres Pereira, presidente da Comissão de Gestão, criticou o "desrespeito e desprezo" de Bruno de Carvalho para com o clube.

"Foi mais uma manifestação de profundo desrespeito e desprezo para com os sócios, atletas e adeptos do Sporting Clube de Portugal", afirmou Artur Torres Pereira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.