O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, recusou haver uma espécie de 'obsessão' em Alvalade pelo Benfica, e acusou o rival da 2ª Circular de ter uma estratégia montada 'desde a derrota na Supertaça' contra o emblema leonino.

"Obsessão pelo Benfica? É algo em que penso muito pouco na minha vida. São estratégias. Quando as entidades são atacadas, há que reagir. Quem exemplos? O Sporting reestruturou a dívida interna há dois anos. Quando estava a negociar com os bancos, numa altura muito difícil, o Benfica por Rui Gomes da Silva, José Eduardo da Silva e depois o presidente, tiveram intervenções a dizerem que o Sporting estava a ter perdões de dívida. Isto é entrar na vida interna. Nunca iria falar de outros clubes. O presidente do Benfica deu uma entrevista no seu canal a falar do perdão de dívida quando estávamos num momento muito difícil. O Sporting está muito bem. Veja quem é que aparece que o Sporting faz pressão: João Gabriel. Eu dou a cara e querem-me atribuir as coisas todas a mim. É inacreditável: há uns processos de uns cachecóis que está a decorrer, e o Benfica fez a notificação além do Sporting, à minha pessoa. Fizeram uma notificação para minha casa. Não se introduz a família no meio disto. Faz-se uma notificação para o estádio, ninguém faz isto. Não me agrada num processo que é público, que envolve dois clubes, que me façam notificações para minha morada de cada. O juiz apeteceu-lhe. Perceba onde é que nós já chegámos. O presidente do Sporting começa regras? Fui eu que me auto-ameacei? Fui eu que falei sobre o clube rival num periodo muito crítico desse clube? Fui eu que disse que era foclore quando se falou sobre tochas, que matam pessoas, como mataram um adepto do Sporting Clube de Porto?", afirmou Bruno de Carvalho em entrevista à RTP3 sobre o clima de fricção com o Benfica.

Questionado sobre a existência de erros de arbitragem deliberados para prejudicar o Sporting, Bruno de Carvalho voltou a insistir na tese da 'campanha orquestrada desde o início da época'.

"Temos de ser justos. Essa inversão eu não gosto. O problema é que existe uma campanha orquestrada desde o início da época em que é dito que o Sporting está a ser beneficiado, que os jogadores do Sporting são todos caceteiros. Tenho desmontado essa estratégia ao mostrar lances diferentes. Não é o Sporting que coloca notas dos árbitros para criar pressão nem fui eu que disse que o Sporting é o mais beneficiado, utilizando os meus lacaios. Se saem as notas dos árbitros negativas, antes dos jogos do Sporting, o que será?", atirou o líder leonino.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.