Bruno de Carvalho está a ser forçado a demitir-se do cargo de presidente do Conselho Diretivo do Sporting, escreve esta quarta-feira o jornal Correio da Manhã.

De acordo com o referido diário, o presidente do Sporting tem até quinta-feira para se demitir do cargo e que caso não o faça, será alvo de um processo disciplinar instaurado pelo presidente demissionário da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, Jaime Marta Soares.

Segundo a informação veiculada pelo Correio da Manhã, Jaime Marta Soares, presidente demissionário da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, fez um 'ultimato' a Bruno de Carvalho para sair a 'bem' do clube de Alvalade.

O referido jornal garante também que se Bruno de Carvalho não renunciar ao cargo de presidente do Conselho Diretivo do Sporting até quinta-feira será enviada então enviada uma nota de culpa ao Conselho Fiscal e Disciplinar para a colocação de um processo disciplinar ao líder leonino.

Se o referido processo disciplinar chegar a ser aprovado numa assembleia geral extraordinária, Bruno de Carvalho poderá ficar impedido de se recandidatar em futuras eleições uma vez que fica com os seus direitos de sócios suspensos.

O Correio da Manhã garante que foi este o 'ultimato' de Jaime Marta Soares a Bruno de Carvalho na reunião de órgãos sociais realizada na passada segunda-feira em que o presidente do Sporting rejeitou demitir-se.

Recorde-se que os órgãos sociais do Sporting reuniram-se um dia depois da derrota na final da Taça de Portugal. O referido diário revela que nessa reunião Bruno de Carvalho recusou demitir-se do cargo de presidente do Conselho Diretivo e lembrou que foi eleito em Assembleia Geral com 86% dos votos, para além de defender que Jaime Marta Soares não tem qualquer fundamento jurídico para avançar com um processo disciplinar para a sua destituição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.