Jorge Jesus não se sente incomodado com a possível continuação de Bruno de Carvalho no banco do Sporting. O agora treinador dos "leões" deixou palavras de elogio ao presidente leonino e não se opõe a sua presença no banco de suplentes.

"Se [Bruno de Carvalho] quiser ir para o banco, pode ir. Ele é que decide. A questão é sobre quem toma as decisões: ele toma as decisões como presidente e eu como treinador da equipa. Estou há pouco tempo no Sporting, a conhecer o presidente, a relacionar-me muito bem com ele. É uma pessoa dinâmica, muito apaixonado pelo Sporting", disse Jesus, ao programa ´Play-off` da SIC Notícias.

A decisão de trocar o Benfica pelo Sporting mexeu com o futebol português. Jesus conta que nem hesitou quando foi contactado por Bruno de Carvalho.

"Nunca foi um sonho [treinar o Sporting]. Claro que se me perguntassem quando estava no SC Braga se era um sonho treinar um ‘grande’, claro que sim. Depois de ter chegado ao Benfica, não sabia que podia ter esta possibilidade [de treinar o Sporting] mas ela surgiu, e vi tanto desejo em me contratarem que não hesitei. Não discuti nada, nem verbas, nada", disse Jesus, no programa ´Play-off`da SIC Notícias.

No Sporting, o técnico vai poder juntar o lado profissional com o lado sentimental no futebol.

"Senti o entusiasmo, que era este o treinador que queriam, que iam fazer tudo para me ter no Sporting e resolvi em dois dias", contou, explicando ainda que o facto de o pai ter jogado com os Cinco Violinos ajudou na decisão.

"É óbvio que sim. O lado sentimental também teve alguma influência mas foi mais uma escolha profissional do que sentimental", afirmou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.