O presidente da Câmara Municipal de Guimarães, António Magalhães, assegurou hoje que a autarquia não vai fazer parte de uma futura Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Vitória de Guimarães.

Em entrevista à agência Lusa, durante a campanha eleitoral, o agora presidente, Júlio Mendes, manifestou a vontade de a autarquia vimaranense «ter um papel importante na futura SAD».

«No momento próprio, se for eleito, farei questão de falar no meu projeto com o presidente da Câmara. Em abstrato, gostaria de ver a autarquia envolvida, a lei permite que isso aconteça e pode ser parte da solução deste problema», disse então.

Hoje, contudo, o socialista António Magalhães fez questão de frisar as razões por que a Câmara de Guimarães não deve ser acionista da futura SAD vitoriana.

«Não porque não queira que o clube encontre os caminhos que quer percorrer, mas porque entendemos que aquilo que é o papel de uma autarquia não tem nada a ver com a componente desportiva do respetivo clube, seja ele qual for», referiu, à margem da apresentação da candidatura de Guimarães a Cidade Europeia do Desporto 2013.

António Magalhães desejou que a «atual direção encontre soluções que não passem pela comparticipação da câmara numa SAD».

«Pela parte que me toca, e com quem tenho conversado, devermos ficar à margem desse processo, independentemente de um bom relacionamento institucional que temos e vamos continuar a ter, por uma questão de defesa dos interesses da autarquia, que não tem vocação para isso», explicou.

O autarca disse que consigo à frente da câmara isso não vai acontecer, mas levantou a dúvida:  «Com terceiros não sei».

«Estamos dispostos a apoiar o desporto na vertente da formação, estivemos dispostos para o Vitória de Guimarães ter as suas instalações desportivas, isso ninguém pode negar, mas não podemos entrar num processo que não é da nossa competência e da nossa responsabilidade», concluiu.

Confrontado com o facto de a Câmara Municipal de Braga, liderada pelo também socialista Mesquita Machado, ser um importante acionista da SAD bracarense, respondeu: «Porventura é por isso que somos diferentes de Braga».

António Magalhães disse ainda acreditar na participação do Vitória de Guimarães nas competições europeias de futebol, (caso termine em sexto lugar no campeonato e o Sporting vença a Taça de Portugal) que está seriamente em causa após o clube ter deixado ultrapassar o prazo para cumprir uma série de obrigações financeiras exigidas pela UEFA.

«Tenho confiança na equipa dirigente que foi agora eleita», frisou, esperando que «as instâncias responsáveis pela matéria» deem «uma hipótese à atual direção», mostrando-se «convencido» de que os responsáveis tudo farão para cumprir.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.