Os treinadores do Beira-Mar e do Rio Ave disseram hoje aceitar o empate a um golo, no jogo da 28ª jornada da Liga de Futebol, disputada no Estádio Municipal de Aveiro.

«O Beira-Mar é uma equipa sempre perigosa pela profundidade dos seus avançados e, por isso, acho que o empate acaba por ser aceitar», afirmou o treinador do Rio Ave.

Em conferência de imprensa após o encontro, Carlos Brito considerou «injusta» a vantagem aveirense ao intervalo, lamentando ainda «algumas lacunas na finalização».

«Na segunda parte reiterámos que queríamos vencer e, depois do golo, podíamos ter virado o resultado, mas com a substituição forçada do Lionn, por lesão, a equipa teve de correr muito atrás do resultado», explicou.

Apesar de já ter cumprido o «objectivo para esta época», Carlos Brito assegurou que o Rio Ave não vai «parar», prometendo lutar pela vitória nos últimos jogos.

Do lado contrário, o treinador do Beira-Mar, Rui Bento, considerou que o resultado traduziu o que passou em campo.

«Entrámos bem e fizemos um golo mas na segunda parte perdemos durante um período o controlo do jogo, tendo terminado de novo por cima, com oportunidades claras de golo», referiu Rui Bento.

Para o técnico aveirense, a sua equipa falhou na «gestão da bola» e nas perdas de «alguns passes».

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.