O técnico dos vila-condenses considerou que será um desafio “bastante equilibrado”, sem que se possa antever “um favorito” à vitória.
“Apesar de ser no nosso estádio, não conto com um jogo em que os três pontos sejam entregues de ‘mão beijada’. Será um desafio de grande intensidade e muito disputado”, disse o treinador.

Questionado se este será uma jornada decisiva para o Rio Ave se encaminhar para a manutenção no principal escalão do futebol português, Carlos Brito disse que será “mais uma boa oportunidade”.

“Em caso de vitória, somaríamos 27 pontos e ficaríamos com uma margem muito boa para o nosso objectivo. É isso que vamos tentar conquistar”, disse o treinador, acrescentando: “Ainda é muito cedo para falar numa fasquia de pontos que possa garantir a manutenção”.

Confrontado com outras aspirações da equipa, além da manutenção na Liga principal, nomeadamente com uma presença nas competições europeias, Carlos Brito não quis fazer extrapolações.

“O importante é não marcar passo, ir acrescentando pontos. Mas não gosto de antecipar o futuro sem que o objectivo principal esteja cumprido”, frisou.

Quanto ao plantel, o técnico da formação da foz do Ave já pode contar com o médio André Vilas Boas, que regressa após castigo. Pelo contrário, os defesas Bruno Mendes e Magno, lesionados, ainda não poderão dar o contributo à equipa.

A partida entre Rio Ave e Paços de Ferreira, da 20.ª jornada da Liga de futebol, está agendada para domingo, a partir das 16:00, em Vila do Conde, e será arbitrada por João Capela, de Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.