Os vila-condenses, que ainda não perderam esta época, ocupam o quinto posto da tabela, apenas atrás do líder Sporting de Braga e dos três “grandes”, mas Carlos Brito alertou que tal facto não serve para a equipa “viver sobre as nuvens”.

“O futebol é o momento e esse tem sido agradável para nós. Temos consciência de que já conquistamos um pecúlio interessante, mas ainda há muito para fazer”, disse o treinador do Rio Ave.

Para este embate com os “estudantes”, Carlos Brito espera encontrar um adversário que “por um motivo, ou outro, não tem traduzido em pontos a qualidade dos jogadores e da equipa”.

Desta forma, o treinador do Rio Ave acredita que será um desafio entre “dois conjuntos com valor” e no qual “qualquer resultado será possível”.

Depois de no triunfo de quarta-feira (1-0), frente ao Belenenses, a contar para a Taça da Liga, ter apresentado uma equipa com jogadores menos utilizados, Carlos Brito admitiu que sábado irá apresentar um “onze” semelhante ao utilizando nas jornadas anteriores do campeonato.

Sobre o alegado interesse do Benfica, no defesa central Fábio Faria, o treinador do Rio Ave disse tratar-se de um jogador “com capacidades e valorizado pelas boas prestações do grupo”, mostrando-se “satisfeito pelo atleta despertar a atenção de clubes com outros objectivos”.

O Rio Ave recebe sábado a Académica, numa partida agendada para as 16:00, a contar para a sexta jornada da Liga de futebol, que terá arbitragem de Pedro Henriques, de Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.