Carlos Freitas não está conformado e vai recorrer da decisão da Comissão Disciplinar no âmbito do processo que envolve a suspensão de Vandinho por três meses e Mossoró por três jogos. O dirigente dos bracarenses reagiu esta tarde na sequência dos incidentes ocorridos durante o intervalo do jogo com o Benfica, da nona jornada, em Braga, no Estádio AXA.

O director do Sporting de Braga acusa Ricardo Costa, presidente da Comissão Disciplinar, de jogar em lados diferentes: "Existem mais do que dois pesos e duas medidas e uma total inclinação por parte do senhor Ricardo Costa em punir alguém que se tem afirmado dentro do campo, o Sporting de Braga. Querer fazer crer que, num aglomerado de 50 pessoas, apenas elementos afectos ao Sporting de Braga tiveram um comportamento criticável ou condenável é uma palhaçada ", aludiu Carlos Freitas.

Carlos Freitas acha ainda estranho que a reunião sobre esta decisão tenha sido em Lisboa e que o resultado só tenha sido conhecido hoje às 14 horas, "porque assim o Braga já não pode ir ao mercado buscar mais reforços", sublinhou.

Para o dirigente bracarense, "esta acção visa tornar o Sporting de Braga mais fraco", porque "não tem sido possível derrotá-lo dentro de campo".

"O presidente da CD (Ricardo Costa) e todos os que com um conjunto de acções têm tentado denegrir a imagem dos jogadores, treinador e dirigentes do Sporting de Braga, que se desenganem porque a couraça que existia no balneário, nesta altura é mais forte", garantiu Carlos Freitas.

"Há quarenta anos era mais fácil ser campeão em Portugal e há poucos anos havia um ministro da economia que disse que era bom para a economia portuguesa se o Benfica fosse campeão".

Esta indignação do Braga surge depois de ter sido divulgado que o jogador Vandinho foi suspenso por três meses, enquanto os companheiros Mossoró e Ney (agora emprestado ao Vitória de Setúbal), punidos por três e dois jogos, respectivamente, pela Comissão Disciplinar da Liga de clubes de futebol.

Os castigos anunciados pela Liga surgem na sequência dos incidentes ocorridos na recepção ao Benfica, na nona jornada, à entrada para o túnel e já no interior do mesmo, no intervalo do encontro, sendo que o treinador adjunto dos benfiquistas, Raul José, alegou ter sido agredido por Vandinho.

Com esta decisão, o Braga sente que está em marcha a estratégia para acabar com a liderança do clube na Primeira Liga. Suspeitas que ganham força com o timming da decisão: Depois do jogo com o Sporting e a duas jornadas da visita ao Dragão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.