Carlos Pereira, presidente do Marítimo, concedeu uma entrevista ao Expresso e teceu duras críticas à presidência da Liga de clubes.

"Estou muito contra o Pedro Proença e muito contra a Liga. A Liga hoje não tem razão de existir. Face ao que é o passivo da Liga, face àquilo que são os custos da Liga, tenho muitas vezes dito em Assembleia Geral que a Liga hoje não tem razão de existir", atirou o líder do clube madeirense.

"A Liga perdeu tudo o que tinha: arbitragem, disciplina, sponsorização. Só ficou com a organização de jogos, o que podia ser feito por uma secção da Federação Portuguesa de Futebol", defendeu.

"A Liga está toda hipotecada, a Liga não gera receitas para pagar o seu passivo. Os clubes é que irão suportar... É um parente pobre do futebol e não tem razão de existir. Nem Pedro Proença vai dar conta daquilo. Ele que me desculpe, mas tenho de ser frontal. Estive a favor da Liga, mas agora não faz sentido, hoje é uma feira de vaidades e um custo insustentável. A Federação faria o mesmo com muito menos custos", acrescentou ainda.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.