O presidente do Marítimo, Carlos Pereira, afirmou hoje que as vendas de Marega e José Sá para o FC Porto foram um "bom negócio" para o clube insular e que o Sporting se atrasou no negócio.

"Se o negócio foi feito, é porque foi bom para o Marítimo e porque teve as contrapartidas que entendemos no momento serem as melhores", esclareceu aos jornalistas na sala de imprensa do clube, em Santo António.

Na dupla transferência para os ‘dragões’, Carlos Pereira admitiu que o Marítimo tem agora direito de preferência sobre os jogadores que estejam na porta de saída do FC Porto.

Marega e José Sá estavam no radar do Sporting e houve conversações mas o acordo não foi fechado por atraso do emblema ‘leonino', de acordo com o dirigente ‘verde-rubro', que garantiu não haver responsabilidade do Marítimo nesse assunto.

"O negócio com o Sporting podia ter sido feito há algum tempo, o que não foi aconteceu pelo atraso que foi cometido por eles. O futebol é o momento e o tempo não para. É como o comboio, que passa a alta velocidade. Ou apanhamos ou ficamos na paragem e não voltamos a apanhar aquele", adiantou.

Carlos Pereira aproveitou também para dizer que "sempre" teve um bom relacionamento com o Sporting e com os presidentes que por lá passaram, além de outros amigos, que "merecem o máximo respeito".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.