Rui Barreiro, membro do Conselho Leonino, teceu grandes críticas ao presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, apontando o seu "belicismo" como grave defeito e destacando o caso de André Carrillo.

"Tem coisas boas, como as escolhas de treinadores. Mas há aspetos negativos, como o belicismo permanente, que causa desunião entre os sportinguistas. Julgo que há ali aspetos mais de adepto pouco tolerante do que de um presidente de uma grande instituição como é o Sporting", disse Rui Barreiro, em entrevista à revista Sábado.

Quanto ao caso Carrillo, Rui Barreiro defende que se trata de um bom exemplo da incompetência da gestão de Bruno de Carvalho e acrescenta: "A situação de Carrillo já devia estar resolvida. O jogador não se tornou fundamental apenas este ano. […] Todos os jogadores que recebem o seu vencimento e que o treinador considera que são úteis à equipa devem estar disponíveis para jogar até ao último dia em que tiverem contrato com o Sporting - o futebol não é uma escravatura. Tratar mal um trabalhador, seja o porteiro seja Carrillo, é sempre mau".

Rui Barreiro admite uma possível candidatura à presidência do clube de Alvalade e deixa um alerta: "Ou o presidente muda de comportamento relativamente àquilo que é o mundo do futebol ou os sócios terão de ponderar se não é necessário mudar de presidente".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.