Carlos Carvalhal optou por regressar a Portugal para orientar um emblema da metade da tabela, quando podia ter continuado por Inglaterra. O antigo treinador do Sheffield Wednesday (2015-16 e 2016-17) e do Swansea (2018) explicou, em entrevista ao 'The Guardian', que a decisão de voltar para treinar um emblema como o Rio Ave, da metade da tabela na Primeira Liga, não foi um passo atrás na carreira.

"Os meus amigos disseram-me: 'ou tens muita confiança ou és maluco, porque se as coisas não correrem bem, terás muitas dificuldades na tua carreira'", recorda.

A verdade é que o Rio Ave está na 5.ª posição, e perto de igualar a sua melhor série invencibilidade de sempre na Primeira Liga. Se não perderem o próximo jogo, os vila-condenses chegam aos 10 encontros sem derrotas, igualando assim o recorde do clube, nas mãos de Félix Mourinho, pai de José Mourinho.

"Já estava preparado para ligar ao Mourinho depois dos dez jogos [sem perder], só para lhe dizer: parabéns ao teu pai. Batemos o seu recorde mas sou teu amigo e o teu pai era um grande treinador", confidenciou.

O regresso à Inglaterra será uma questão de tempo, explica Carvalhal, que garante ter sido sondado por alguns emblemas para a próxima época. "Vai acontecer [o regresso à Inglaterra]. As pessoas estão atentas ao nosso trabalho, a forma como estamos a jogar. Sinto que na próxima época estaremos a trabalhar em Inglaterra", garantiu ao 'The Guardian'.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.