O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol decidiu, por unanimidade, arquivar o processo disciplinar depois de queixa do Benfica depois das declarações do presidente do Sporting numa entrevista ao jornal Record e no discurso de tomada de posse após as eleições.

Em relação às declarações na entrevista ao diário em que o líder dos leões referiu "que muita coisa que era controlada pelo Benfica e não pelo FC Porto", o órgão considerou que "não têm potencialidade para serem consideradas ofensivas".

Em relação à tomada de posse em que Bruno de Carvalho citou o tio-avô Pinheiro de Azevedo: "Bardamerda para todos aqueles que não são do Sporting". O CD considerou que estas declarações "tem de ser contextualizada".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.