Chiquinho Conde revelou na sua página no Facebook que se sentiu magoado na forma como foi tratado no processo que culminou na sua saída do cargo de treinador dos Sub-23 do V. Setúbal.

"Confesso que saio magoado do Setúbal, pela maneira como o processo foi conduzido, mostrando uma clara falta de respeito para comigo e, fundamentalmente, pela minha equipa técnica, que grande parte dela foi comunicada pelo telefone", escreveu.

O técnico deixou ainda uma mensagem de agradecimento aos atletas que estiveram com ele e o acompanharam no seu trabalho no clube sadino.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.