A eminente saída de Corona do FC Porto dominou a conferência de imprensa de Sérgio Conceição, de antevisão do jogo com o Famalicão. O técnico dos Dragões abordou as opções à sua disposição e voltou a criticar os prazos do mercado de transferências.

Possível saída de Corona: "Há quatro anos que digo que o mercado fica à porta do Olival. Estamos focados no jogo, tenho o plantel todo, à exceção do Grujic, disponível. Isso é que me interessa. Se houver alguma saída assumiremos e falaremos sobre isso. Mas neste momento está tudo igual. Há uma comunicação muito grande entre mim e o presidente e o mais importante para nós é ganharmos amanhã. "

Corona sem descanso: "Teve a oportunidade de ter algum tempo de descanso. Estamos atentos e em comunicação permanente com as seleções em que estão inseridos. Houve tempo de descanso, não é por aí. Chegando cá mais tarde, mas sendo um jogador que já conhece a equipa, é mais fácil. Não vai jogar a titular."

Competições a decorrer com mercado aberto: "Não é um bom momento para ninguém, ainda para mais para nós, uma liga com mais dificuldades financeiras. Não estou de acordo com haver competição e mercado aberto. Como não estou de acordo com o mercado de janeiro. Aceito quando há lesões ou algo grave que impossibilite o clube de ter determinados jogadores disponíveis, mas não num mês inteiro. É um exagero e cria instabilidade nos grupos de trabalho."

Mais dificuldades para escolher o onze: "É difícil e gratificante. Há sempre ajustes a fazer e faz sempre falta mais alguém, mas é uma boa dor de cabeça. Treinam todos de forma muito forte para conquistar o seu espaço. Confidencio que na primeira convocatória da época, nestes quatro anos, foi a que me custou mais deixar alguns jogadores na bancada e alguns em casa. Diz bem dessa minha dor de cabeça."

Manafá e Zaidu lutam pela lateral-esquerda: "Tem sempre a ver com a semana de treinos. O sol começou a apertar e Manafá confidenciou comigo, logo na altura em que chegou cá: quando o sol aperta ele quebra um bocadinho, é verdade, ele disse-me isso. Não sei se vai ficar amuado comigo por dizer isto, mas passa com um Rennie. Antes do nosso primeiro jogo oficial não teve a mesma disponibilidade das outras semanas, tão simples como isso, e optei pelo Zaidu. Não quer dizer que amanhã aconteça o mesmo. Muito do que são as minhas escolhas não têm a ver só com um jogo. Um jogo é um jogo: os jogadores podem não estar inspirados num determinado dia e no dia a seguir estarem bem no treino. É o exemplo do Wilson, que fez praticamente a pré-época toda e não jogou com o Belenenses SAD. É a resposta que me dão diariamente e as opções que tenho de tomar, sou pago para isso."

O FC Porto joga no terreno do Famalicão este domingo, a partir das 18h00, em jogo da 2.ªronda da I Liga de Futebol.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.