As imagens de Pepe e Loum 'pegados' correram o mundo, sucederam-se as reações, mas o assunto parece estar encerrado e não deverá haver qualquer consequência disciplinar. Aliás, tudo ficou resolvido ainda no balneário do estádio de São Luís, poucos minutos depois de Pepe e Loum trocado palavras mais agressivas e empurrões à frente das câmaras.

O jornal O JOGO desta quarta-feira apurou que o desentendimento teve como origem uma chamada de atenção de Pepe a Loum quando este efetuava exercícios de aquecimento.

Ao longo da segunda parte, Sérgio Conceição foi dando ordens para os suplentes irem aquecendo em grupos de três. Na altura de substituições, com o jogo parado, Pepe terá chamado a atenção de Loum e dito algo que não agradou ao senegalês, que entrou na etapa complementar.

O resto já se sabe. No final do jogo, os dois trocaram empurrões e algumas palavras e o ambiente não 'aqueceu' ainda mais graças a intervenção do árbitro Manuel Mota e de outros jogadores do FC Porto, que foram logo separá-los. De imediato, Pepe afastou-se, retirou a braçadeira de capitão e foi logo para os balneários, não participando assim na habitual roda do FC Porto. Loum afastou-se do grupo mas depois também dirigiu-se para os balneários.

No Twitter, Loum explicou o sucedido e pediu desculpa: "Gostaria de pedir desculpas a todos os fãs do FC Porto pelo infeliz incidente que ocorreu esta noite. Isto nunca deveria ter acontecido. Pepe é um irmão mais velho e eu aprendi muito com ele. Às vezes o desejo de ganhar um jogo faz com que algumas coisas lamentáveis aconteçam de um lado ou do outro. Eu sempre fui um modelo de disciplina e devoção no clube e pretendo mantê-lo assim", pode ler-se em dois tweets.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.