O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol recusou retirar o cartão amarelo a Bryan Ruiz na partida frente ao Boavista, depois do Sporting ter enviado um requerimento.

O jogador costa-riquenho tinha visto um cartão na partida de domingo frente ao Boavista, no lance que se seguiu à mão de Robson que originou a grande penalidade.

Fábio Veríssimo deu amarelo a Bryan Ruiz depois da falta do costa-riquenho sobre Rochinha. A seguir, o árbitro consultou o VAR, em relação ao lance anterior na área do Boavista e assinalou grande penalidade.

O Sporting fez um requerimento para que o cartão amarelo fosse retirado, mas o Conselho de Disciplina não lhe deu razão. A razão prende-se com o facto de que mesmo com o jogo parado, as ações contra a integridade física de um adversário podem ser na mesma sancionados.

Já André Geraldes, team manager dos leões, foi suspenso por 10 dias.

André Geraldes foi expulso do banco no decorrer da partida entre o Sporting e o Boavista.

"O agente foi considerado expulso porque correu na direção do árbitro assistente número um aos gritos, de forma exuberante e com os braços no ar. Contudo a equipa de arbitragem não conseguiu perceber o que o agente disse em concreto", pode ler-se no mapa de castigos do CD da Federação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.