O CDS-PP acusou hoje o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, e o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, de uma "enorme irresponsabilidade" quanto aos festejos do Sporting, considerando que levaram ao "agravamento da situação" pandémica.

"O agravamento da situação em Lisboa exposto hoje na reunião do Infarmed revela que foi uma enorme irresponsabilidade de Fernando Medina e de Eduardo Cabrita o modo como planearam os festejos futebolísticos na cidade", afirmou a porta-voz centrista num vídeo de menos de um minuto, enviado à comunicação social no final da 21.ª sessão com especialistas sobre a situação da covid-19 em Portugal, na qual os partidos participaram por videoconferência.

Cecília Anacoreta Correia sublinhou igualmente que "os dados positivo acerca da vacinação mostram que é muito importante as pessoas aproveitarem as oportunidades de tomar a vacina", alegando que "é realmente o modo mais eficaz de se protegerem".

Apontando que o CDS está preocupado com a saúde mental dos portugueses, a democrata-cristã defendeu ainda que "a resposta pública não pode ficar-se pela existência de uma linha de atendimento telefónico que é paga".

Na ótica do CDS-PP, "é preciso que todos tenham acesso a consultas de psicologia para adultos e para crianças nos centros de saúde" e criticou que "o Governo parece ser autista a esta reclamação insistente" do seu partido.

O concelho de Lisboa teve nas últimas três semanas 3,28 vezes mais casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 do que o esperado, afirmou hoje a investigadora Carla Nunes, da Escola Nacional de Saúde Pública.

Falando na reunião periódica de análise da situação epidemiológica, que juntou no Infarmed, em Lisboa, especialistas, membros do Governo e o Presidente da República, a epidemiologista salientou que, como em Lisboa, se registaram na última semana sete 'clusters' de casos no território nacional, quatro deles com alguma dimensão na diferença entre o que foi observado e o que era esperado tendo em conta a tendência nacional.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.513.088 mortos no mundo, resultantes de mais de 168,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 17.023 pessoas dos 847.604 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

O Sporting sagrou-se, a 11 de maio, campeão português de futebol.

Durante os festejos, milhares de pessoas concentram-se junto ao estádio, quebrando as regras da situação de calamidade em que o país se encontra devido à pandemia de covid-19, e a maioria dos adeptos não cumpriu também as regras de saúde pública ao não respeitar o distanciamento social nem o uso obrigatório de máscara.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.